5 erros comuns com a lingerie no look trabalho

Veja 7 erros de lingerie que normalmente as mulheres cometem ao se vestir para trabalhar.

A não ser que você seja uma modelo, uma atriz ou apresentadora de programa, a maioria das profissões exigem uma certa formalidade quando o assunto são as roupas e a lingerie. Não é qualquer roupa que combina com o ambiente de trabalho, nem todas são adequadas.

A lingerie é um item importante na produção dessa ocasião e muitas mulheres não dão muita importância a isso, o que pode deixá-las em situações constrangedoras ou causar uma má impressão sem que elas nem imaginem.

Selecionei algumas situações em que a lingerie é usada de maneira errada e que pode estragar o seu dia, o seu look, a sua imagem.

1. Sutiã aparecendo sob transparência

lingerie

Algumas pessoas podem discordar, mas eu penso que o local de trabalho não é o ambiente mais adequado para a mulher ficar se mostrando, expondo o seu corpo. Uma transparência leve até vai, mas um sutiã totalmente à mostra pode ser um pouco inconveniente. Afinal, qual é o objetivo?

Se a camisa for muito transparente, o ideal é usar uma camisetinha por baixo. O problema está resolvido!

2. Calcinha marcando

lingerie

Esse é um assunto mais polêmico, porque eu sei que tem gente que não liga pra isso. Eu tenho aversão a looks com calcinha marcando sob a calça, seja ela grande ou pequena. Os modelos fio dental são ainda piores, porque a imagem pode ficar realmente comprometida.

Calcinhas sem costura ou com corte a laser são perfeitas para serem usadas com calças mais justas ou de tecidos mais leves, finos.

3. Alça do sutiã aparecendo

lingerie

Essa ninguém merece. A não ser que seja um strappy bra ou alguma produção muito estilosa, que permita a alça de fora, a alça aparecer nas produções por desleixe é realmente infeliz. Pelo menos eu não curto, acho que não se passa uma imagem muito  legal quando isso acontece.

Blusas com alças mais largas, um sutiã tomara que caia ou strappy bra mais discreto podem ser a solução.

4. Tomara que caia caindo

lingerie

Passar o dia “puxando” o tomara que caia para cima é o ó. Nada de errado em usar esse tipo de sutiã, mas se ele não servir direitinho, além de constrangedor, será altamente desconfortável se incomodar com ele o dia inteiro, não é?

Procure comprar modelos de tomara que caia que vistam bem em você. Vale a pena investir em um bom modelo, de uma boa marca, que vista bem.

5. Calcinha desconfortável

lingerie

Calcinhas apertadas demais ou folgadas demais podem incomodar, especialmente as apertadas. Elas vão causar algum constrangimento, em algum momento do dia, além de muito desconforto.

Penso que a lingerie perfeita para o trabalho é aquela que faz você esquecer que está usando, tanto calcinha quanto sutiã.

 



Elani 28: Minha experiência com esse anticoncepcional

Elani 28 é um dos mais modernos anticoncepcionais do mercado. Veja um pouco da minha experiência com ele.

elani

Elani 28: esse é o assunto. Tudo bem que o blog é de lingerie. Mas acho que tudo o que envolve o nosso universo mais íntimo tem a ver com esse blog. E a diversificação é sempre bem vinda, não é?

Fui diagnosticada com endometriose leve nos últimos meses. Já imaginava. Muitas cólicas menstruais, sintoma clássico da doença. Não me alarmei, nada de desespero. Nenhum comentário que já li sobre o problema me abala ou me entristece. Não tenho filhos e até gostaria de ter. Apenas confio em Deus sempre, ele tem o melhor pra nós.

Então minha ginecologista me indicou o Elani 28. Bom, o meu histórico de anticoncepcionais não é dos melhores. A gente nunca se deu muito bem, não conseguimos nos entender até hoje, embora eu tenha pacientemente tentado. Já tomeis vários. De Diane a Yas. Pílulas, injeções.

Mas diante das argumentações da minha médica, decidi tentar mais uma vez. Normalmente sinto muita dor de cabeça enquanto estou tomando anticoncepcional. A enxaqueca se agrava e a qualidade de vida despenca. Detalhes como pele e cabelo, não vejo muita diferença. Nunca tive problemas com espinhas, então não é uma coisa que me afeta.

Comecei a tomar Elani 28 há 6 meses, de forma ininterrupta. Isso, porque seria necessário interromper os ciclos menstruais, a fim de evitar que a endometriose aumentasse ou piorasse.

No início senti tanto enjoo que quase desisti. Pensei em parar no primeiro mês. Mas, a partir do segundo, os enjoos desapareceram. Não menstruar foi um alívio durante os 5 meses em que tomei. Sem cólicas, sem TPM, um sonho. Por outro lado, um mau humorzinho constante me acompanhava, além de uma leve depressão, especialmente no início.

O que me fez repensar o uso do anticoncepcional foi a dor de cabeça. Ela foi aumentando com o passar do tempo. As crises foram se tornando mais frequentes e com uma intensidade muito maior. Teve uma vez que eu achei estar tendo um problema mais grave, de tão forte que foi a dor. Até que ela se instalou de vez e não quis ir embora. Passei aproximadamente 2 semanas com fortes dores.

Nesses dias, comecei a ler mais sobre os anticoncepcionais e observei os riscos que existem para as pessoas que têm enxaqueca. Eu sei que as chances de um AVC ou trombose cerebral são pequenas. Mas existem.

Então decidi suspender o uso. A velha menstruação voltou, as cólicas, mas estou mais leve, me sentindo melhor. O risco de dificuldades para engravidar existe, mas de que adianta eu cuidar disso, sem nem saber ao certo como será o futuro, e ter uma qualidade de vida horrorosa?

Talvez cinco meses tenha sido um prazo curto, não sei. Mas não suportava mais. E a história é sempre a mesma quando o assunto são as pílulas. Muita dor de cabeça.

Acho que temos que colocar tudo na balança e decidir o que vale mais a pena. Talvez, deixar um pouco de lado a pressão dos médicos e escutar a voz do coração. Ninguém conhece melhor a gente do que nós mesmas.

Então, fica a dica!

E, você? Tem um caso de amor ou ódio com anticoncepcional?



Trend Alert: O slip dress vem com tudo nessa estação

O Slip Dress é uma super tendência para a próxima estação. Saiba por quê.

O slip dress é uma moda relativamente nova. São aquelas camisolas longas ou curtas que se confundem com um vestido. Podem ser de seda, de cetim, sempre com detalhes em renda, são super fresquinhas e sofisticadas.

slip dress

Podem ser usadas no dia a dia, com alguma peça mais casual como o jeans, uma jaquetinha por cima. Mas tê aparecido com frequência em festas e grandes eventos. Celebridades amam o estilo.

Na verdade, a tendência loungewear nunca foi tão forte como está sendo agora. Acho que faz parte de toda a mudança que a nossa sociedade vem experimentando ao longo das últimas décadas. A necessidade de uma moda mais versátil, mais prática, que melhor se adapte à nossas necessidade, acabou dando origem a esse novo modo de se vestir.

Usar em casa e fora de casa a mesma roupa, mudando os acessórios é uma alternativa interessante, tanto quanto usar nas ruas a roupa da academia, sem parecer que acabou de sair dela. Essa é a cara da mulher de hoje.

O slip dress fica entre a camisola e o vestido. Aqueles modelos bem a cara da camisola mesmo podem não combinar. o ideal é tentar escolher um modelo que deixa dúvidas, se é um ou outro. Combinar com tecidos mais pesados é uma ótima ideia para dar uma “quebrada” no ar loungewear.

slip dress

Além do slip dress, o “pijama” de alfaiataria é uma tendência também, seguindo essa moda do loungewear. Com um salto alto, um modelo mais versátil pode ser uma ótima opção para dias mais amenos.

slip dress

Uma outra tendência que lembra a do slip dress é a do sutiã à mostra.

slip dress

Os tops de renda que adoramos usar em casa podem deixar o look bem interessante, com uma pegada esportiva e moderninha ao mesmo tempo. As alças e a própria renda podem aparecer, dependendo da produção.

E você, curte essa tendência?



Calcinha fio dental: Conheça os diferentes tipos e escolha o seu

Conheça os diferentes tipos de calcinha fio dental e escolha o seu preferido.

A calcinha fio dental é uma peça de lingerie polêmica. Ou a mulher ama ou odeia, acho difícil ter meio termo. Ainda não conheci uma que tem dúvidas sobre a preferência.

Algumas mulheres são altamente resistentes a ela, pois acham que ela incomoda, machuca, causa desconforto durante o dia. Mas nem todas as calcinhas fio dental são iguais. Elas podem oferecer experiências diferentes, dependendo da ocasião.

O legal é experimentar diferentes tipos e ver qual deles mais se adequa ao seu perfil. Selecionei alguns modelos mais comuns para você conhecer.

1. Calcinha Fio Dental Duplo

calcinha fio dental

Esse modelo de calcinha fio dental é um dos meus preferidos. As laterais são mais largas, o que confere muito conforto e o fio é em tecido duplo. Então ele não incomoda. O legal desse modelo é que ele não marca sob as roupas. O fio duplo não possui costura, então a calcinha realmente fica invisível por baixo da roupa. Esse modelo na cor nude é simplesmente perfeito. Além disso, como não é um fio fininho, ele forma um desenho bonito no bumbum.

2. Calcinha Fio Dental Strappy

calcinha fio dental

É isso mesmo, você não entendeu errado. É a última moda. Seguindo a tendência do sutiã de tiras, ou strappy bra, as calcinhas de tiras são aqueles modelos com tiras nas laterais. Elas combinam com esse modelos de sutiã e formam um desenho bonito no corpo. O cuidado a se tomar é em relação à medidas. Se as tiras marcarem demais pode não ficar muito bonito. Nada pode apertar, senão incomoda. O fio pode ser mais estreito ou mais larguinho.

3. Calcinha Fio Dental de Renda

calcinha fio dental

É um modelo clássico, um dos preferidos da mulherada, porque, além de lindo, é confortável. Normalmente não marca sob as roupas, por isso é tão requisitado. Busque rendas mais macias, confortáveis e de boa qualidade, para durarem.

4. Calcinha Fio dental Corte a Laser

calcinha fio dental

Também conhecida como calcinha invisível, essa também está entre as minhas referidas, porque, além de super confortável, ela é praticamente invisível sob a roupa. Pode usar com roupas justas ou claras que não dá pra ver mesmo. Uma outra funcionalidade dessa calcinha é a prática de atividades físicas. As leggings de academia ficam muito mais bonitas no corpo sem a calcinha marcando por baixo. Ainda que você não curta a calcinha fio dental (especialmente para malhar), vale a pena experimentar o modelo tradicional com corte a laser. Simplesmente perfeita.

5. Calcinha Fio Dental Tradicional

calcinha fio dental

Esse é um modelo bem tradicional do fio dental, que, por incrível que pareça, não é uma preferência das mulheres. O que escuto delas é que apenas um fio na parte de trás deixa o bumbum feio. Bom, isso é muito pessoal, mas eu concordo. Não sei a opinião dos homens, mas acho que há modelos mais interessantes. Nem preciso dizer que não marca em nada sob as roupas, né?

6. Calcinha Fio Dental String

calcinha fio dental

Esse é um modelo bem comum, principalmente entre as mais magrinhas. É uma calcinha string, com tiras nas laterais. A parte de trás pode ser de diferentes formas, sendo que o modelo mais confortável é o fio duplo.

7. Calcinha Fio Dental Ousada

calcinha fio dental

Eu poderia dar vários nomes para esse modelo. Ousada foi o mais adequado. Isso porque o modelo é super diferente. E, assim como esse, há outros, com correntinhas, strass, tecido diferentes, que tornam o modelo bem diferente, especialmente projetado para mulheres que buscam uma experiência diferente. A opinião masculina é quase unânime, a maioria adora, acha diferente. O importante é deixar os preconceitos de lado e experimentar o novo. Acho a ideia sensacional!



Caleçon: A junção de conforto e beleza

Conheça um pouco mais sobre o caleçon.

O modelo de calcinha, conhecido como caleçon, existe há uns bons anos. Antigamente, era confeccionado apenas de algodão e, possuía elástico no cós. Hoje, esta peça, que tem como característica principal o formato shortinho, tornou-se bastante versátil e caiu na graça da mulherada.

A caleçon possui as laterais mais largas – sinônimo de muito conforto – e esconde quase todo o bumbum (existem modelos mais cavados). Em sua maioria, é confeccionada por rendas para lá de delicadas, tule, microfibra, viscose, etc. Atualmente, as calcinhas neste modelo são charmosas, sensuais e elegantes. Os modelos variam de básicos a sofisticados. Podem ser estampados ou lisos, com rendas e brilhos, lacinhos, detalhes que tornam a peça ainda mais querida por nós.

E a função da caleçon, qual é? Primeiramente, trazer conforto para o nosso dia a dia e também para momentos especiais e de lazer. Antes de tudo, temos que usar aquilo que nos faz sentir bem, não é mesmo? Outra característica, talvez a que vocês mais vão gostar, é que, definitivamente, ela não marca sob as roupas, mesmo apresentando um formato maior. É importante ressaltar que, o que faz uma calcinha ficar marcando é o seu tecido, a costura e a escolha do tamanho que seja menor ao que você costuma usar.

Sabe quando você deseja usar um vestido, uma calça ou uma saia justa, mas dispensa o uso de modeladores? Aposte na caleçon de renda. Este modelo, além de conferir conforto em seu momento de lazer, também a torna ainda mais sexy. Esta calcinha, também conhecida como “boyfriend”, atrai os olhares masculinos. A opinião do homem é unânime em relação à caleçon, exatamente por ela esconder mais do que mostrar, pelo fato dela ser sensual na medida certa.

Outra forma de estar bem confortável, usando esta lingerie, é combiná-la com um camisete da mesma renda ou apostar em uma blusa/regatão.

Conheça diferentes modelos de caleçon

1. Fio dental

Esta calcinha, da marca Sensualle, une conforto, sensualidade e delicadeza. Ao mesmo tempo caleçon e fio dental. Este modelo deixa o bumbum com um formato lindo.

Caleçon Sensualle

2. Shortinho

Este modelo é o pioneiro da caleçon. É grande na parte da frente e atrás. Modelo super romântico e confortável da marca 2Rios.

Caleçon 2Rios

3. Frente menor

Este modelo, da Specialità, é lindo. A parte da frente é confeccionado em microfibra e tem o estilo de calcinha biquíni. Já a parte de trás, tampa quase todo o bumbum e é feito com uma renda muito bonita que confere sofisticação à peça.

Caleçon Specialità Lingerie

Agora que você sabe que a caleçon traz conforto e modelos lindos, não vai deixar de investir nesta peça, não é mesmo? É possível encontrar deste modelo de vários preços nas lojas online e físicas de lingerie! Compre a sua e surpreenda-se.



Exportação: Saída para a crise no mercado da lingerie

Em tempos de crise no Brasil, a exportação é uma atrativo para empresas de lingerie.

mercado da lingerie

Que o Brasil está imerso em uma crise sem precedentes, ninguém pode negar. A taxa de desemprego chegando a 12%, milhões de brasileiros que não têm mais a sua fonte de renda, diminuição do consumo. Os efeitos são como peças de dominó enfileiradas, não é?

O mercado da lingerie, como praticamente todos os outros está sendo afetado. Afinal, quando a grana fica mais curta, cortamos os gastos supérfluos e ficamos só com o essencial. Mas, e aí? O que fazer?

O que eu acho interessante nesse cenário (se é que há algo de interessante), é a habilidade que muitos têm de se reinventar. Não é à toa que dizem que a crise é momento de oportunidade.

Algumas empresas brasileiras estão enxergando nessa situação a oportunidade de expandir seus negócios para além das nossas fronteiras e levar o produto fabricado no Brasil para outros países. Claro que isso não é tão simples assim e exige o emprego de recursos, que não está disponível para todos.

Mas gosto de me inspirar em casos de empresas que estão batalhando para encontrar uma saída.

Mesmo para as companhias com boas projeções para os resultados locais, o momento é propício para impulsionar projetos de expansão global. A Sapeka Lingerie é um exemplo disso. Consolidada mercado nacional como a maior marca de confecção de moda íntima sensual do Brasil, a empresa dá continuidade em seu processo de expansão no exterior, iniciado em Angola, Moçambique e Suíça, inaugurando dois novos centros de distribuição na África, em Zâmbia, e na Europa, em Portugal.

De acordo com o diretor comercial da Sapeka Lingerie, Wesley Loureiro, a busca intensa desses países por produtos e serviços brasileiros, foi um dos fatores que levaram a empresa a decidir pela abertura desses novos centros de distribuição. “Atualmente, Portugal representa 25% de nossas exportações para o mercado europeu e está localizado em uma região estratégica da Europa com fácil acesso para distribuição em diversos países. Já trabalhávamos com uma parceira local e surgiu essa oportunidade de inaugurarmos uma loja em um ponto estratégico na cidade de Setubal, área litorânea próximo à Lisboa, ideal para apresentarmos uma nova coleção de lingeries e uma moda praia para o verão europeu”. Já em relação a Zâmbia o executivo afirma que as exportações para a África, que representam um volume médio anual de 18 mil peças , eram recorrentes por conta das duas lojas no continente, mas que mesmo assim, o mercado zambiano não era muito explorado. “Essa é uma aposta que estamos fazendo baseado em um estudo realizado pelo nosso parceiro no país. A demanda por esse tipo de produto era muito carente”, completa Loureiro.

Acredito que esse seja o grande segredo para que dê certo, você oferecer um produto que seja aceito em outro país, onde haja uma carência. Pra isso, é preciso ser melhor ou tão bom quanto aos produtos já oferecidos lá. A lingerie brasileira é tão famosa e desejada quanto a moda praia, Havaianas e tantos outros produtos que carregam a “brasilidade” em seus moldes, cores e estilo. Precisa de adaptações, é claro. O mercado europeu e americano, por exemplo, são mais evoluídos do que o nosso quando o assunto é modelagem de sutiã.

Mas nada é impossível ou difícil demais que não possa ser feito. Se não há condições de adaptar a modelagem dos sutiãs, por exemplo, por que não investir na linha noite ou em uma linha mais sensual, como a Sapeka fez?

As oportunidades estão aí. Aproveite a crise, tire o “S” dela e CRIE novos caminhos para os seus negócios!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...