Como aumentar o tamanho dos seios

Como aumentar o tamanho dos seios

Quer dicas de como aumentar o tamanho dos seios.

Ficar com os seios turbinados, alguns tamanhos maiores é o sonho da maioria das mulheres, especialmente as brasileiras, que adoram se exibir por aí com parte deles à mostra.

Mas como aumentar o tamanho dos seios? Selecionei algumas técnicas para que você avalie o que mais vale a pena no seu caso e se realmente vale a pena.

1. Implante de Silicone

implante de silicone

Pra conseguir esse efeito muitas escolhem o implante de silicone. É uma forma mais cara, porém, duradoura e eficiente de se aumentar o volume. Se o procedimento for estudado, pensado e passar por todos as etapas de segurança, que incluem, em primeiro lugar, uma clínica/hospital de alta qualidade, o resultado pode ser surpreendente.

2. Macrolane

macrolane

Uma outra técnica que vem sendo utilizada é a Macrolane. O procedimento serve para aumentar alguma parte do corpo como os seios, o bumbum ou as pernas.

O procedimento é realizado por meio da injeção de um gel hialurônico, que aumenta a região do corpo, aumentando o volume. Os resultados, que podem ser vistos imediatamente após a injeção, duram de 12 a 18 meses. Somente médicos especializados podem realizar a técnica.

Os riscos? Segundo o fabricante, não existem. O que pode ocorrer, segundo ele, é uma dificuldade para amamentação, caso o organismo não absorva por completo a substância antes do bebê nascer. Vale a pena pesquisar bem sobre o assunto.

3. Instabreast

instabreast

A mais nova moda, que surgiu nos EUA é o Instabreast, que nada mais é que uma injeção de soro. É isso mesmo, nada mais que isso. Uma injeção de soro fisiológico nos seios que os aumentam de volume.

Na verdade, o procedimento surgiu apenas com o intuito da paciente interessada em implante de silicone ver como ficariam os resultados da cirurgia. Tanto porque o aumento em razão da injeção dura apenas 24 horas.

Mas a ideia vem interessando a muitas mulheres que querem mostrar seios maiores em uma festa ou viagem.

Com o passar das horas, o organismo vai absorvendo o soro. Quanto mais xixi se faz, mais rápida é a absorção.

Para alguns médicos, o procedimento não chega a ser invadido, mas a prática pode ser condenada, uma vez que pode prejudicar a leitura de mamografias no futuro.

Temo um pouco a chegada desse procedimento aqui no Brasil (se é que já não chegou!). Vai ter muita menina comprando seringa e soro na farmácia, tentando aumentar os peitos em casa mesmo. Já pensou?

4. Sutiã com enchimento

tipos-de-enchimento-de-sutia

Se você tem aversão a procedimentos cirúrgicos, invasivos ou qualquer outro do tipo, o sutiã com enchimento é uma ótima alternativa.  

Eles podem preencher o bojo de diferentes formas. O mais barato e comum é o de espuma. Mas algumas marcas têm inserido o de água e óleo e, outras, o de enchimento de ar. Quanto mais complexa a técnica para a criação do bojo, mais caro será o sutiã. E os resultados acompanham essa conta, é claro.

É fácil, rápido, sem riscos para a saúde e podem causar um efeito lindo sob as roupas.

Para escolher a melhor técnica de aumento de seios, é importante pensar  do tempo de resultado que se deseja. Algumas horas, um dia, alguns meses, a vida inteira. E cada um desses resultados terá um custo diferente. Tanto financeiro quanto um custo para a sua saúde ou de riscos que se corre.

Se você está buscando aumentar o tamanho dos seus seios, sugiro que analise e estude com cuidado cada ideia para tomar a decisão certa.

Fonte: tuasaude.com



Desabafo: Lingeries muito pequenas!

desabafo: lingeries muito pequenas

Hoje é um dia de desabafo. Não só meu, mas de algumas leitoras do blog.

Já faz um tempo que uma coisa incomoda muito as brasileiras e eu vi isso muito clero quando li o post De Chelles na Specialità Lingerie, que a Lu Vilela do Blog Mulher Sem Photoshop escreveu esses dias. Eu acompanho o blog dela e acabei lendo os comentários que as leitoras escreveram.

Pedi autorização a elas e queria dividir com vocês.

Hoje temos no Brasil algumas marcas de lingerie que se destacam muito pela beleza a sofisticação.

O problema é que a maioria das marcas produz peças pequenas, que não expressam o real tamanho das brasileiras. Você já viu o tamanho de um sutiã tamanho P ou 40 (de qualquer marca, praticamente)? É verdadeiramente uma lingerie para adolescentes!

A Malu, uma leitora top comentadora aqui do blog começou um diálogo e a Ana Cristina deu prosseguimento. Quando vi, pensei: preciso falar sobre isso!

Malu: “Tudo é deslumbrante….de deixar o queixo caído! Pena que a numeração não seja para minha pessoa” (…)

Ana Cristina: “Então, Malú, isso eu acho uma tremenda duma falha. De todas as marcas. Não vamos entrar no assunto de lingerie plus size, vamos falar da onda de siliconadas. Muitas magras estão com seios tamanho 48. Enquanto isso, esse tipo de marca continua fabricando até um 46 muito mais para 44. Não entendo, não entendo, não entendo. Você entra no site das lojas e as pontas de estoque são SEMPRE de tamanhos pequenos. O que significa que os tamanhos maiores acabam sempre primeiro. O que seria isso? Falta de querer ganhar dinheiro?

Malu: “Oi Aninha….fica brava não!!!! Concordo contigo em relação às siliconadas e também pelo fato de não investirem no mercado em geral: que para mim é um tamanho beeeeemmmmm maior! Te conto assim: A Demillus, Duloren e Marcyn, meu número de sutiã é 46, marcas clássicas e fáceis de comprar. Já se eu compro um sutiã na Renner……meu número é 48 (fico com cara de “tacho”, cara de brava e me pergunto: Como assim????). O problema é que não pensam que algumas pessoas tem além de umas gordurinhas a mais, uma costa larga ou coisa do gênero. Eu tava babando em uma série de peças da Specialitá, enviei um email com minhas medidas, mas as peças que eles disseram que ficaria perfeita pra mim….não é o que eu gostei! São peças bonitas sim, mas não as que eu queria. Essas então da De Chelles…..jamais! Mesmo eu não sendo “tão gordinha assim, cheinha e não tenho vergonha de dizer, mas acho que podiam investir nessas belezuras, um tamanho maior e não plus zise, pois eu não sou plus zise, sou cheinha, rsrs. Então fica aqui meu desabafo, hahaha e que eu possa ter confortado teu lindo coração…“.

Ju Verly: “Ana e Malu, compartilho da mesma opinião que vocês! Sempre recebo emails de leitoras no blog Tudo de Lingerie desabafando em relação aos tamanhos pequenos que as marcas de lingerie desenvolvem. Concordo com vocês plenamente! Inacreditável o mercado não perceber que a mulher brasileira tem seios maiores e quer estar sempre linda! Não tiro a razão da indignação e sempre defendo uma lingerie mais democrática, mais “real” para a mulher brasileira! Quem sabe com tantos apelos isso são começa a mudar?

Malu: “Ah que chique a lindinha Ju no blog da Lu!!! Olha que até rimou, rsrs. Isso mesmo, democracia total, não só na política, mas na vida a vida da gente como a gente! Quero vestir De Chelles e me sentir confortável, mas cadê o corpo que entra nelas? Me perdoe aquelas que podem comprar e parabéns para os corpos esbeltos, mas sou cheinha e quero me sentir sempre linda!!!! Não importa o tamanho, importa é ser MULHER!!!!!! Obrigada Ju por vir aqui e ser solidária conosco, beijo enorme pra ti!

Pelo que conheço do processo de criação da lingerie, sei que lingeries em tamanhos maiores são mais dispendiosos e difíceis de se elaborar, pois quanto maior o tamanho de um bojo, por exemplo, mais técnica e excelência ele exige de um modelista. Porém, se é uma necessidade real da mulher brasileira, que usa tamanhos maiores de sutiãs (46, 48 e assim vai), por que não adequar a produção?

Como a Ana falou, não se trata do fato de que a brasileira está acima do peso. Não somos modelos secas que vestem 40. Isso é a exceção. A mulher brasileira coloca silicone mesmo, tem um corpo com mais curvas e isso não significa necessariamente “gordura”, tamanhos plus size.

cirurgia

Eu uso o tamanho 44, ainda é tranquilo encontrar essa numeração em quase todos os modelos e marcas. Mas penso que se eu aderisse à moda do silicone ou mesmo engravidasse, já teria dificuldades de encontrar sutiãs lindos e fashion para mim.

Então, fica aqui o desabafo: Marcas de lingerie, repensem as modelagens de suas peças, especialmente dos sutiãs, e abram os olhos para o real tamanho de seios das mulheres que consomem os seus produtos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...