Marcas do desconforto

Quantas vezes você já tirou o seu sutiã ou a calcinha, depois de um dia inteiro fora de casa, e viu marcas das peças no seu corpo?

Justin Bartels, um fotógrafo natural de San Diego, California, realizou um trabalho fotografando as marcas que as lingeries e outros acessórios femininos podem deixar no corpo da mulher em nome da moda (e da péssima qualidade também!).


Ouvindo as mesmas reclamações de diferentes mulheres ao final do dia, o fotógrafo realizou a série Impression. “Ouvia-as queixarem deste desconforto e perguntava-se por que é que elas se sujeitavam a isto para repararem nelas!”, menciona Bartels em um email enviado ao site P3. Ele acredita que é “tudo para projectar uma imagem de si mesmas”, embora tenham “opções mais confortáveis”.
“Os elementos psicológicos interessam-me, por isso procurei outros acessórios de moda que causam desconforto e documentei-os”, afirma o sociólogo de 28 anos.


As imagem chocam. Fazem a gente refletir sobre o objetivo de usarmos certas roupas, lingeries, sapatos. O mal-estar causado é muito grande diante do que qualquer item desses pode proporcionar. 


No caso das lingeries, muitas vezes, trata-se do uso de peças de péssima qualidade. Não me refiro somente àquelas mais baratas, feitas com tecidos ruins. Falo também de algumas caras, bonitas, de marcas famosas, porém, sem investimento em tecnologia e foco no conforto.

Acredito que a sociedade está avançando em vários aspectos (especialmente a brasileira), e o conforto, nessa vida agitada e louca que vivemos, é imprescindível. Desenvolver lingeries bonitas e confortáveis, ao mesmo tempo, é um desafio e também uma necessidade crescente.

Cabe a nós, mulheres, escolher o que queremos ao comprar uma peça, seja lingerie, roupa, acessórios.

Conforto ou beleza?

Podemos ter os dois?

Fonte: p3.publico.pt



Victoria´s Secret diz não para sutiãs pós-cirúrgicos


A badaladíssima Victoria´s Secret anunciou recentemente que não irá criar uma linha de sutiã pós-cirúrgicos para mulheres que passam por cirurgia de reconstrução da mama, apesar de um enorme apelo feminino. 

A americana Allana Maiden, de 21 anos, depois de ver sua mãe sofrendo com o câncer de mama, começou uma campanha para que a marca criasse modelos específicos para esse público.

A jovem conseguiu 130.000 assinaturas, entretanto, a empresa negou o pedido, alegando que a elaboração e produção desses sutiãs especiais seria muito difícil…

Mesmo assim, a marca continuaria apoiando mulheres vítimas do câncer, por meio de doações para pesquisa médica nessa área.

Bom, para quem passa por mastectomia e outras cirurgias como essa, não ter um sutiã cheio de frufru, coloridinho, é fichinha, né? O ideal mesmo é que essas mulheres busquem um tipo de sutiã adequado para esse momento pós-cirúrgico, pois são desenvolvidos com muita tecnologia e cuidado especial para essa situação.

Como a minha mãe acabou de passar por uma cirurgia estética de reconstrução das mamas, acabei me interessando por esse assunto e acredito que possa ajudar muita gente.

Há boas marcas no mercado, com diferentes modelos e preços, inclusive, com vendas online:


R$ 69,90

R$ 107,91

R$ 59,90

R$ 120,00
São confortáveis e adequados para o momento pós-cirurgia. 

A gente espera não precisar deles, mas é bom saber que hoje esses sutiãs também estão tão acessíveis!

Conhece alguma outra boa marca? Conte pra gente!




Angelina Jolie faz cirurgia para retirar os seios


Conforme noticiado ontem no New York Times, a atriz Angelina Jolie, casada com Brad Pitt, realizou uma cirurgia para retirada das mamas, uma dupla mastectomia preventiva.
O motivo foi o fato de sua mãe ter sido vítima do câncer de mama muito jovem, e de um exame realizado, que revelou que a atriz tinha 87% de chance de ter a doença.
“Quando soube que essa era minha realidade, decidi ser pró-ativa e minimizar o risco o quanto podia. Tomei a decisão de ter uma dupla mastectomia preventiva”, diz a atriz. “Comecei com os seios, já que meu risco de câncer de mama é mais alto que meu risco de câncer no ovário, e a cirurgia é mais complexa”, afirma.
Nove semana depois desta operação, foi realizada a cirurgia para reconstrução das mamas com implantes.
“Eu queria escrever isso para contar a outras mulheres que a decisão de fazer uma masteconomia não foi fácil. Mas estou muito feliz de tê-la tomado”, diz Angelina. “Minhas chances de desenvolver câncer de mama caíram de 87% para 5%. Posso dizer a meus filhos que eles não precisam ter medo de me perder para o câncer de mama”, afirma.
Esteticamente, as mamas continuam intactas, por meio da prótese. Então a atriz continuará usando suas lingeries normalmente, apenas com pequenas cicatrizes, mas, o melhor, quase livre da doença!
Você teria essa coragem?


Preciso mesmo usar sutiã?

Um novo estudo realizado por um cientista francês afirmando que sutiãs “não são necessários” está causando polêmica na web.

O professor Jean-Denis Rouillon, um cientista de esportes da Universidade de Franche-Comte em Besancon, passou 15 anos estudando 330 mulheres francesas com diferentes tamanhos de seios. Ele afirmou, com base na sua pesquisa, que usar sutiã pode fazer mal às mulheres.

O estudo consistiu na instrução para que as mulheres não usassem sutiã por um período determinado de tempo, que variou de alguns meses até vários anos.

As mulheres que participaram da pesquisa responderam rotineiramente se elas tiveram dor nas costas durante o exercício das suas atividades diárias ou se sentiram incomodadas quando não estavam usando um sutiã.

Rouillon disse: “Os primeiros resultados validam a hipótese de que o sutiã não é necessário. Medicamente, fisiologicamente, anatomicamente, o peito não se beneficia de ser privado da gravidade”.

Ele explicou que, apesar de 42% das mulheres que participaram do estudo tenham se sentido desconfortáveis nos primeiros três meses, este desconforto, depois de algum tempo, desapareceu. De acordo com Rouillon, nenhuma das mulheres sentiu dor e todas se sentiram à vontade para praticar esportes. “Ao contrário da crença popular, o peito não cai, mas se firma e levanta, e a qualidade da pele melhora “.

Rouillon também sugeriu que os seios tornam-se “dependentes” do apoio do sutiã, o que faz com que o músculo dos seios seja pouco utilizado, degradando-se mais rapidamente.

Apesar desta pesquisa, Rouillon disse que as mulheres não devem se livrar de seus sutiãs. Considerando que o estudo envolveu apenas uma pequena quantidade de mulheres, ao longo de um período relativamente curto de tempo, os efeitos a longo prazo de não usar um sutiã ainda são desconhecidos.

Em oposição a este estudo controverso, os especialistas em sutiã Rigby & Peller disseram: “Usar um sutiã adequado é vital; lingerie bem ajustada ao corpo é a base para todas as grandes produções. Seus seios são compostos principalmente de gordura e tecido e, com o tempo, eles perdem a elasticidade. Usar sutiã todos os dias pode ajudar a prevenir estrias e flacidez”.

“Temos visto mulheres reclamando de dor nas costas, nos ombros, na caixa torácica e no peito, devido ao mau uso do sutiã. Por isso é importante garantir que o sutiã que você usa se encaixa corretamente aos seus seios. Houve senhoras em nossas lojas que diminuíram tamanhos do vestido apenas trocando o tamanho dos sutiãs. Um sutiã adequado irá melhorar a sua postura, seu visual, você vai sentar-se de forma diferente. Está provado que você parecerá mais magra quando sua linha do busto estiver onde deveria estar”.

Realmente, ainda não temos dados suficientes para dizer se o sutiã faz mal ou bem. O que ninguém pode negar é que é uma peça linda que, se usada adequadamente, pode transformar o look e fazer a gente se sentir belíssima!


O que você acha? Dispensaria de vez o sutiã?

Fonte da pesquisa: www.lingerieinsight.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...