Qual o segredo da lingerie vermelha?

Lingerie vermelha: você curte?

Semana passada a Britney Spears se apresentou em um show em Las Vegas e subiu aos palcos de lingerie vermelha, mostrando a sua boa forma atual.

Qual o segredo da lingerie vermelha?

Os fãs da cantora foram à loucura com esse visual. O sutiã é de cetim, com aplicação de renda e bordados. A calcinha era um caleçon em renda com bordados, além de uma rendinha preta complementando. Na cintura, um complemento que lembra uma cinta-liga, com pedrinhas. E pra complementar, meia-calça arrastão e botas de cano super longo.

britney spears

A lingerie vermelha é um pouco estigmatizada na nossa sociedade. Normalmente os homens curtem muito, são apaixonados por ela, morrem de amores por uma mulher de lingerie vermelha, por ser uma lingerie sensual, com raras exceções. E nos casos das exceções, a história é de ódio. Ou eles amam ou eles odeiam.

Com as mulheres não é muito diferente. Dificilmente a mulher é indiferente à lingerie vermelha. Normalmente a história é de amor e ódio também.

Mas qual o segredo da lingerie vermelha?

É uma cor quente, que lembra a paixão, o amor, o calor. Antigamente as prostitutas usavam mais essa cor e trabalhavam as fantasias masculinas, o fogo, a paixão, o desejo. Depois ela começou a aparecer no guarda-roupa, nas passarelas e foi incorporada à gaveta de lingerie de uma forma mais natural, mesmo para o dia a dia.

O estigma foi sendo deixado de lado e cada vez mais mulheres se apaixonam por um look todo vermelho.

O interessante da lingerie vermelha é que ela cai bem em todos os biotipos femininos.

Loira, de cabelo curtinho, pele clara, como a Britney. Combina muito com lingerie vermelha, especialmente os tons mais abertos, cor de sangue.

Mas as morenas também ficam bem com essa cor. Tons um pouco menos abertos contrastam com a pele e o cabelo escuro e compõem um look bem interessante.

A pele negra também combina com essa cor, especialmente os tons mais fechados, como o bordô. Uma mulher negra com uma lingerie bordô é muito luxo!

Essa é a graça do vermelho. Vai bem em todas as mulheres. Inclusive, não apenas para momentos mais íntimos, especiais, mas dependendo do tom de pele, o vermelho desempenha o mesmo papel do nude. Ele não marca sob as roupas. Se você é mais morena, faça o teste, é muito interessante.

A lingerie vermelha tem muitas facetas, é legal tentar descobrir o que podemos fazer (e causar) com ela!

Vamos à uma seleção de peças para você se apaixonar?

lingerie vermelha

langerie vermelha

calcinha vermelha

espartilho vermelho

calcinha vermelha

Fonte das Imagens: Specialità Lingerie



Cinta-liga

Cinta-Liga: Saiba como usar e arrasar!

Cinta-liga

A cinta-liga pode ser uma ótima ideia, já pensou nisso? Não tem um homem sequer neste mundo que não se renda à sensualidade de uma peça dessas.

Sabe aqueles dias em que você tem vontade de usar alguma coisa diferente (do comum), mas não sabe exatamente o quê?

Dizem por aí que a cinta-liga surgiu no século 18, na Europa, e era usada por homens (isso eu realmente não consigo imaginar), que tentavam se proteger do frio. Depois passou a ser usada por nobres espanhóis e, somente no final do século, ganhou o olhar (e o corpo) feminino.

A peça, assim como o corpete, corset e corselet, chamou a atenção de dançarinas, que começaram a usá-la por baixo de saias rendadas em shows, popularizando e dando aquele ar sedutor à cinta.

como usar cinta-liga

Para quem ainda não está muito familiarizado com esse acessório fofo da gaveta de lingerie, a cinta-liga é normalmente usada com a meia-calça sete oitavos, que fica presa a ela na barra por colchetes.

cinta-liga como usar

E talvez seja o conjunto da meia, com a liga e esse “um oitavo” de perna à mostra o que a torna tão sexy!

cinta liga

A princípio pode parecer meio complicado vestir, mas a gente pega a prática. E o look fica tão lindo, que vale a pena!

Algumas dicas podem ajudar você a escolher os melhores modelos:

– Os modelos com a frente maior são mais confortáveis. Eles não marcam a roupa e ainda ajudam a dar “aquela segurada” quando se está um pouquinho acima do peso.

– Embora sejam difíceis de serem encontradas, presilhas de metal são a garantia de que vai dar tudo certo, de que não vai soltar na hora errada. As de plástico costumam ser menos resistentes, mas seguram também. O ideal é encontrar uma mais resistente, caso não encontre a de metal.

– As cintas com seis ligas costumam ser mais confortáveis e prendem melhor a meia. No Brasil, também é difícil encontrá-las, mas quem vai passar muitas horas com ela talvez ache a de quatro ligas um pouco desconfortável.

– As meias podem ser de todo tipo: lisas, com base rendada, de poá, arrastão, com uma linha trás (essa é sensacional). Escolha a que você mais gostar.

E não há época melhor do ano para se usar a cinta-liga do que no inverno (especialmente no Brasil, onde as temperaturas são mais amenas). Um vestidinho preto básico por cima e um sobretudo completam o visual – totalmente promissor!

Algumas mulheres costumam sair com a cinta à mostra:

cinta-liga

Mas isso é assunto para um outro post!

Selecionei alguns modelos lindos que podem ajudar você a criar looks bem legais com cinta-liga:

cinta-liga specialità lingerie

De Chelles – Specialità

Esse modelo é bárbaro, super bem trabalhado, com uma sainha bem charmosa. Nas ligas há uma aplicação de strass maravilhosa!

cinta-liga

Sensualle – Specialità

Um modelinho mais básico, porém fofo, com uma regulagem lateral bem linda.

Uma alternativa para quem curte as ligas mas não a “cinta” em si, é o body com ligas. É uma novidade, não vejo com muita frequência, mas confesso que me apaixonei por alguns modelos, que possuem as ligas removíveis. Então você pode usar o body com ou sem elas:

cinta-liga

Belles – Specialità

cinta-liga

Belles – Specialità

E você, curte cinta-liga?



Liga de perna


Desde a Idade Média as mulheres conseguem fascinar os homens com o que usam por baixo da roupa. E foi exatamente nessa época que surgiu a cinta-liga e a liga de perna.

A liga de perna ficou muito famosa com a chegada da irreverente Betty Boop aos desenhos animados. 


De infantil a mocinha não tinha nada, ao contrário. Independente e muito provocadora, a “rainha dos desenhos”, como era conhecida, aparecia sempre com uma liga de perna – quase uma marca registrada.

E essa pecinha se tornou um ícone de sedução no guarda-roupa feminino.

Ela é um pouco mais simples que a cinta-liga e mais fácil de usar. Não exige meias e costuma ter um precinho melhor. Um elástico é a sua base, que se complementa com fitas, laços, rendas e pedrarias.

A peça é muito usada pelas noivas. Hoje, inclusive, a inovação é a noiva “jogar a liga” ao invés de jogar o buquê. O moço que conseguir pegá-la será o próximo a se casar (será que os moços andam mais “aflitos” para se casarem do que as moças?). Em alguns casos o próprio noivo tira a liga da perna da noiva (sua então esposa) para que ela jogue. Hummm….


Mesmo sendo uma forte pedida das noivas, a liga de perna é um acessório charmoso e sedutor, que pode seu usado em qualquer situação, e não apenas no casamento.

Por baixo de um vestido ou de uma saia, com uma camisola, apenas com a lingerie. É só escolher um modelo lindo e usar a imaginação. 

Para aquelas mais prendadas, uma boa ideia é fazer a sua própria! Você pode customizá-la, acrescentando pedras, pérolas, laços, apliques, pingentes, tudo o que quiser.


O que achou? Deu vontade?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...