Lingerie do consentimento

Para comemorar e aproveitar o Dia Internacional da Mulher, que foi no último sábado, a marca Feminist Style lançou uma linha de calcinhas temáticas pra lá de interessante.

Todas têm uma mensagem que remetem à não-objetificação da mulher. Isso mesmo. 

Foi uma forma divertida de falar sobre um assunto muito sério na nossa sociedade: a visão de que a mulher é um objeto sexual

Minha roupa não significa “sim”

Vamos conversar sobre sexo

Pergunte-me sobre o que eu gosto

“Não” não significa “convença-me”

Pergunte primeiro

Esperta, sexy e confiante

“Não” significa “não”

Converse comigo 

De acordo com os criadores da linha, o objetivo não é defender mulheres mais fracas nem impedir estupros ou ações semelhantes. O foco seria um jeito engraçado de proporcionar conversas sobre “limites” e tudo aquilo que incomoda a mulher.

O maior objetivo é contribuir para uma mudança de mentalidade em um mundo que encoraja a objetificação sexual, passando a criar uma “educação do consentimento”.

Há um reconhecimento, por parte da marca, que o caminho é longo, já que viemos de uma mentalidade que nos consideravam um “nada” na sociedade. Estamos caminhando. E lutando contra um sexismo exacerbado da mídia, que, na verdade, está em todo lugar.

A iniciativa foi muito interessante!

Precisamos de alguma coisa assim no Brasil também !

O que você acha?



Love Your Body


Nessa semana (dia 16) foi comemorado nos EUA o Love Your Body Day (Dia “Ame Seu Corpo”), promovido pela National Organization for Women.
É uma campanha que acontece todos os anos com o objetivo de para chamar a atenção para os padrões de beleza prejudiciais impostas às mulheres através de meios de comunicação e publicidade.

A indústria da moda nos diz  todos os dias como deve ser o nosso corpo, o nosso cabelo, as nossas unhas, as nossas roupas. A mulher tem que ser magra, sem barriga (se possível, com “barriga negativa”), cabelos brilhantes e sedosos, enfim, a lista é enorme. E muitos desse padrões são prejudiciais à saúde. 

A campanha vem de encontro a essas imposições, a esses padrões de beleza irreais e intangíveis, às imagens trabalhadas no photoshop, ao culto à juventude, à marginalização de tudo o que é “diferente”, como a mulher com medidas maiores, a negra, a tatuada, a deficiente física.

É uma forma de combater também a utilização da imagem feminina como objeto sexual, como subservientes ao homem e de forma violenta ou abusiva.

Um exemplo que ilustra bem esse combate é um comercial da australiana Innerwear, que mostra uma mulher só de lingerie entrando em uma mecânica perguntando “Você pode me atender”?


Os proprietários da empresa receberam uma enxurrada de reclamações que categorizaram o comercial como “pornografia leve”. 

Pra que essa apelação toda?

“Não há nenhuma necessidade de um anúncio mostrar uma mulher que vai a uma mecânica de lingerie e, sugestivamente, curvar-se no balcão para perguntar se eles têm todas as marcas de qualidade. Eu sinto que isso despreza as mulheres e sua sexualidade”, é o que está na denúncia.

Uma campanha como essa deveria se espalhar pelo mundo, como uma forma das próprias mulheres demonstrarem sua insatisfação como são expostas na mídia e no mundo fashion em geral.

Eu apoio. E você?


Outubro Rosa

Quem acompanha a mídia e as redes sociais já percebeu que uma nova campanha está dando o que falar: o Outubro Rosa.

O movimento, que se iniciou nos EUA e hoje acontece no mundo todo tem como objetivo a conscientização da necessidade de se cuidar para a prevenção do câncer de mama, por meio de um diagnóstico precoce.

Prédios públicos, pontes, teatros são iluminados de rosa a fim de chamar a atenção para a campanha!


No último dia 2 de outubro foi realizado um desfile promovido pelo grupo “Meninonas” de Barueri, com o fim de se arrecadar doações para o Núcleo de Combate ao Câncer de Mama.

Marcas como a Neon e Glória Coelho passaram por lá. Mas o destaque do evento foi o look da top Malana Freitas, que fechou o desfile usando um sutiã bordado a mão com cabelos de pacientes vítimas do câncer de mama.


O sutiã era revestido de ouro amarelo, topázios e turmalinas – criação da marca de jóias Joná e Adeguimar.

Bem curioso, não?

Mas o interessante mesmo é a conscientização que uma campanha dessas pode gerar nas mulheres do mundo todo. Vale tudo para chamar a atenção!

E você? O que tem feito para prevenir a doença?



#DiversityInLingerie

Prezada Indústria da Lingerie,

não somos perfeitas! 
Muitas de nós estão acima do peso, têm seios muito grandes, têm barriga saliente, estrias, celulite. Ou são muito magras, têm um corpo andrógeno ou muito musculoso. São negras, pardas, mestiças, orientais, transsexuais. São mastectomizadas, têm cicatrizes.
Tudo muito diferente das modelos magras, brancas, sem celulites e estrias, com seios em um tamanho perfeito, que normalmente são utilizadas em suas campanhas.
Não queremos mais ser categorizadas em três tamanhos: P, M e G. 
Olhe para nós! Somos uma enorme mistura de raças, cores, tipos diferentes de corpo, tamanhos diferentes de seios, tamanho dos seios diferentes do quadril. 
Como podemos continuar comprando “conjuntinhos” de lingerie nessas medidas?
Esperamos que as marcas de lingerie comecem a olhar para as mulheres reais e traduzam as suas necessidades em coleções feitas para elas, inclusive em suas campanhas.

Tudo de Lingerie

Você sabe o que é Diversity in Lingerie (Diversidade em Lingerie)?

É exatamente o que o apelo acima mostrou: quem é a verdadeira mulher que compra lingerie – no Brasil e no mundo.

E, pensando nisso, a americana June, que escreve o blog Braless in Brasil, lançou uma campanha incrível, a Diversity in Lingerie.

Blogueiras de lingerie do mundo todo estão se juntando à campanha, a fim de alertar a indústria para as reais necessidades da mulher quando o assunto é lingerie.

americana Cora, uma das blogueiras de lingerie mais famosas nos EUA, também está divulgando a campanha no Lingerie Addict.

E eu não poderia ficar fora dessa! Sou branca, meço 1,63 m e peso 57 kg. Tenho celulites, estrias e uma barriga “positiva”. Não me vejo representada por nenhuma campanha de lingerie!

Se você se identifica com tudo isso, então eu quero convidá-la, blogueira de lingerie, de qualquer outro assunto e leitora do TDL, a se juntar a nós.

Tire uma foto sua, vestindo lingerie ou qualquer outra roupa, mostrando o rosto ou não, com a hashtag #diversityinlingerie. Você pode postar no twitter ou enviar para a June (bralessinbrasil@gmail.com) ou para mim (tudodelingerie@gmail.com), para ser postado no blog. Se você é blogueira e quiser participar, envie também o link do seu blog para a June.

Gostaria de encorajar a todas que, de alguma forma, estão fora do padrão “mulher perfeita” a participar e a buscar das marcas de lingerie peças, campanhas e modelos que têm a ver com a realidade das grande maioria das mulheres!


Modelo de lingerie aos 44 anos


Aos 44 anos, Christy Turlington, a super modelo da Calvin Klein, retorna ao mundo da moda e posa para as fotos da próxima campanha (outono 2013).


Estrelando pela primeira vez em 1987 (pasmem) na CK, logo em seguida, Turlington se tornou o rosto da Eternity e, ainda hoje, está belíssima, com um corpo de fazer inveja em muita moça de 20!


Isso prova que a beleza definitivamente não tem idade!



Giovanna Ewbank posa para a campanha da Darling

Giovanna Ewbank é a mais nova garota-propaganda da Darling.


Esposa do Bruno Gagliasso, a atriz agora exibe seu corpo escultural para a nova campanha da marca Darling. 


Depois de protagonizar o curta #13Noir, a moça se prepara para estrelar o filme Cassino Clandestino, em que será uma dançarina, contracenando com o marido.

As fotos da campanha foram feitas um mansão carioca, no bairo do Joá. A mãe da atriz, Deborah Ewbank, é quem assina o styling da campanha (que coincidência!).


Brincadeiras à parte (ou não), Giovanna garante nunca ter tido celulite e que é fã da marca, que foi a primeira a contratá-la como modelo, antes mesmo de ser atriz. “O meu primeiro trabalho como modelo foi para uma campanha da marca e desde então gosto muito da grife e seus produtos”, diz ela.


O que ninguém pode negar é que as fotos ficaram maravilhosas! 

A modelo ajuda, né?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...