Outubro Rosa: Campanha Mostre Seu Sutiã

Rosie Huntington-Whiteley lança uma campanha bem legal no Outubro Rosa.

Há tempos que admiro o trabalho da Rosie Huntington, a modelo britânica que fez sucesso depois de ser uma das angels da Victoria´s Secret de 2008 a 2010. Ela também fez muito sucesso desfilando para a Burberry.

Mas ela ganhou as luzes dos holofotes quando começou a desenvolver a própria coleção de lingerie para  a famosa Marks&Spencer.

E agora lançou uma linha exclusiva de lingeries (belíssimas) para mulheres vítimas do câncer de mama, que fizeram mastectomia. A campanha é tão linda, com mulheres que já passaram por isso:

Outubro Rosa: Campanha Mostre Seu Sutiã

outubro rosa

cancer de mama

É uma linha de 19 sutiãs, especialmente para mulheres mastectomizadas. 10% do faturamento será revertido para a luta contra o câncer de mama.

E para dar força à ação (e divulgar a coleção, é claro), a Rosie lançou a campanha #ShowYourBra (Mostre seu sutiã), que está fazendo sucesso nas redes sociais:

https://instagram.com/rosiehw/

A ideia é postar qualquer foto marcando com a #ShowYourBra, para fortalecer a campanha e divulgar.

O Outubro Rosa vem ganhando força a cada ano ao redor de todo o mundo. As mulheres estão se conscientizando e evitando o avanço do câncer de mama por meio do diagnóstico precoce.

Então, toda iniciativa nesse sentido é bem legal, né? Mesmo quando estiver envolvido o marketing da marca, que é bem comum nessa época.

A gente até se cansa um pouquinho de tudo tão cor de rosa nas nossas redes sociais, mas acho tão válido! Fico pensando em quantas mulheres podem ser suas vidas salvas por fazerem autoexame, que é tão simples, por terem sido conscientizadas pelas avalanches de mensagens do Outubro Rosa.

As pessoas estão aderindo à campanha #ShowYourBra e participando:

#ShowYourBra

Foto: Reprodução Instagram

#showyourbra

Foto: Reprodução Instagram

As pessoas estão postando fotos, mesmo que simples, para divulgar a campanha e a conscientização.

#showyourbra

Foto: Reprodução Instagram

#showyourbra

Foto: Reprodução Instagram

#showyourbra

Foto: Reprodução Instagram

Tem até homem fazendo graça, mas, participando!

#showyourbra

Foto: Reprodução Instagram

Penso que essa é uma causa de todas nós. Vale a pena tudo para fortalecer a campanha e deixar todo mundo em dia com os exames!



Dear Kate mostra mulheres reais em campanha e causa polêmica

Você se vê representada pelas modelos de lingerie que vê por aí?

Magreza excessiva, photoshop sem fim, silicone que não acaba mais. Já falei muito sobre isso aqui, mas o assunto é irresistível. Marcas que apresentam campanhas publicitárias focando nas mulheres reais chamam muito a minha atenção.

Não posso dizer qual é o retorno financeiro e o sucesso das campanhas, mas percebo que essa estratégia vem ganhando cada vez mais força e o coração das mulheres.

Agora é a vez da Dear Kate, uma marca de lingerie americana que foca em tecidos tecnológicos e no conforto da mulher.

Dear Kate mostra mulheres reais em campanha e causa polêmica

Dear Kate mostra mulheres reais em campanha e causa polêmica!

A última campanha trouxe executivas da área tecnológica usando só underwear no local de trabalho. As mulheres são comuns, algumas magras, outras mais gordinhas, com suas estrias, celulites e gordurinhas á mostra, tudo sem photoshop.

lookbook_final

A campanha mostra as peças da Coleção Ada, uma homenagem à programadora Ada Lovelace.

lookbook_final3

lookbook_final4

As críticas foram inevitáveis. Muitos não gostaram, pois acharam a campanha “bizarra” e “sexista“. “No Vale do Silício, agora mais do que nunca, há uma tensão na forma como as mulheres são vistas: uma visão romântica ou sexual e outra profissional“, foi o que disse Elissa Shevinsky, CEO do Glimpse Labs, à Revista TIME. “Mostrar-se desta forma, sem roupa, tem conotação inerentemente sexual, e enfraquece a imagem das mulheres no mundo da tecnologia. Isto é verdade tanto para homens quanto para mulheres“.

Mas muito mais que críticas, a campanha recebeu aplausos. Olivia Muenter acredita que ela é surpreendente, já que aponta para a diversidade das mulheres. “O fato de [os produtos] serem apresentados por mulheres que estão maravilhosamente reais, com corpos que se parecem com os nossos e carreiras bem-sucedidas, é uma mensagem realmente poderosa“, disse.

lookbook_final5

lookbook_final6

Julie Sygiel, fundadora e CEO da Dear Kate, tinha em mente reunir mulheres ligadas ao mundo da tecnologia, exatamente para mostrar o que as mulheres pensam e fazem, ao invés de mostrar apenas a sua aparência.

Nós acreditamos que as mulheres devem ser levadas a sério, independente do que elas estejam vestindo“, disse Sygiel. “Isso vale também para as mulheres de qualquer profissão, já que a forma como alguém se veste não deveria ter nenhuma relação com a sua capacidade ou a sua inteligência“.

lookbook_final11

lookbook10

Se alguém vê a nossa campanha como uma forma de perpetuar o sexismo é porque essas pessoas têm certas expectativas sobre as mulheres. Na nossa maneira de ver o mundo, as mulheres podem ser tão poderosas de roupas íntimas quanto elas são de terno. Não é justo para as mulheres de tecnologia serem apontadas e confinadas a um comportamento mais conservador, simplesmente porque elas trabalham em um campo dominado por homens“.

Achei a campanha surpreendente, nada machista ou sexista. Afinal, qual é a diferença entre um anúncio comum de lingerie, com uma mulher quase nua, maravilhosa, magérrima, cheia de retoques e um anúncio como esse? É meio hipócrita dizer que essa é uma campanha sexista. Se for assim, todas são. Mostrar mulheres reais em suas atividades diárias só faz com que nos identifiquemos com elas, desperta o nosso interesse para a marca, para o que estão vestindo.

E você, o que achou?

Fonte: www.brasilpost.com.br



Justin Bieber arrasou na campanha da Calvin Klein

Justin Bieber apareceu só de cueca no show Fashion Rocks, em setembro do ano passado, ao lado de Lara Stone. E arrancou suspiros da mulherada do mundo todo!

Justin Bieber arrasou na campanha da Calvin Klein

Calvin Klein foi a marca que o mocinho escolheu. Hoje sabemos que foi o contrário, na verdade. A CK já havia escolhido o cantor para ser a estrela de sua nova campanha desde aquela aparição.

justin-bieber-calvin-klein

Com um corpo de um homem (a gente ainda tem a ideia de que ele é aquele adolescente ainda, não é?) e várias tatuagens, Bieber arrasou na campanha, com o famoso elástico da CK à mostra por baixo de um jeans.

JB3

JB4-e1420645086908

 

Imagino o cachê desta campanha… Mas não é sem razão. Quem experimenta os produtos da marca se apaixona e paga o preço mesmo. São confortáveis, anatômicos e com as melhores matérias-primas. Falo isso porque as minhas lingeries da CK são as que eu mais amo.

As cuecas são muito confortáveis, fresquinhas e duradouras.

Aproveitei para fazer uma pequena seleção para você que se inspirou nas fotos (e como são inspiradoras, não?) e quer aproveitar para experimentar a marca:

glamour

GLAMOUR

calvin klein underwear

cueca calvin klein

SPECIALITÀ LINGERIE
cueca store 2 cueca store

CUECA STORE

dafiti

DAFITI

Só uma pequena observação: Cuidado com essas lojas que vendem kits com 10 cuecas a R$119 ou R$129! Podem não ser verdadeiras ou, se for, é tipo uma segunda linha da marca. Obtive essa informação de uma fonte segura, da própria marca, podem confiar.

E ainda que a informação não fosse segura, é só pensar um pouquinho. Um produto que custa, em média, R$ 60 a R$80 não pode ser o mesmo que é vendido a R$20, não é?

Fica a dica! 



Calvin Klein acusada de rotular plus size

myla-ck

Você considera essa modelo um “plus size“?

A Calvin Klein acaba de lançar uma campanha e já é alvo de inúmeras críticas!

Uma foto da modelo Myla Dalbesio agitou as redes sociais e a imprensa americana. Isso porque a moça “foge” um pouquinhos dos padrões de corpo perfeito, já que a sua numeração é 10 (equivalente a um 44 ou 46 no Brasil). Uma barriguinha mais saliente (não negativa rs) também chamou a atenção, neste caso.

Daí todo mundo caiu matando dizendo que ela é o protótipo da modelo plus size da CK.

Porém, neste caso, eu não posso concordar. Li as matérias nos jornais e revistas americanos e, em nenhum lugar, a Calvin Klein afirma ou dá a entender que a modelo faz as vezes de uma plus size. Ao contrário, o que se observa é uma tentativa da marca de trazer mulheres mais comuns, mais reais para as campanhas, exatamente para que as mulheres se identifiquem e se sintam confortáveis.

Afinal, não foi isso que aconteceu com a última campanha desastrosa da Victoria´s Secret – The Perfect Body? Mulheres do mundo inteiro se sentiram literalmente ofendidas com a definição do “corpo perfeito” e colocaram a boca no trombone, até que a marca teve que alterar a sua campanha para uma outra mais inclusiva.

Voltando à mais nova polêmica, o New York Times afirmou: “A Calvin Klein nunca rotulou Dalbesio como modelo plus size ou a apresentou como tal em seus anúncios. A polêmica foi gerada depois de uma entrevista da modelo para a revista Elle, na qual ela fala sobre a modelagem plus size e os problemas que enfrenta por não ser uma modelo magérrima nem uma modelo plus size. O tamanho dela é 10“.

B2Gbl1oCcAIbTo5

Eu sou uma mulher grande… eu não sou a maior mulher do mercado, mas sou definitivamente maior que todas as meninas com quem já trabalhei, por isso é tão intimidante“, disse Myla Dalbesio em entrevista à Elle.

As pessoas especulam que a CK tenha escolhido a modelo por representar um “plus size” e se sentiram ainda mais ofendida com essa declaração da marca: “A nova campanha da Calvin Klein Underwear, a ‘Perfectly Fit’ apresenta as modelos Myla Dalbesio, Jourdan Dunn, Amanda Wellsh, Ji Hye Park e a nova cara da marca, Lara Stone, em diferentes estilos. A linha ‘Perfectly Fit’ foi criada para celebrar e atender as necessidades de diferentes mulheres, e essas fotos foram criadas para mostrar que a nossa nova linha é mais inclusiva e oferecida para vários biotipos diferentes em uma enorme gama de tamanhos“.

Gente, qual o problema com essa afirmação?

Em que momento a marca afirma que a modelo é um plus size?

A própria modelo ainda afirma: “Não que a Calvin Klein tenha me incluído na campanha e dito algo como ‘Oh, olhem, temos uma menina plus size na nossa campanha’. Eles me incluíram na campanha como qualquer outra; não há distinção. Não é uma categoria para plus size“.

Acho que há um excesso de melindres nesse meio, que, em casos como esse, causam irritação. As mulheres se ofendem com campanhas em que as mulheres são magérrimas e a marca define o que é um corpo perfeito. Em outro momento, após uma marca apresentar fotos de mulheres reais em sua campanha, a mulherada se ofende dizendo que agora o plus size é um 44 ou 46.

Afinal, o que querem as mulheres?

Não vi problema algum na campanha, a CK não mencionou o termo plus size em momento algum, apenas atendeu a um clamor antigo das mulheres, de ver modelos mais reais, campanhas mais inclusivas. Na verdade, adorei me ver representada por essa modelo, pois tenho medidas bem semelhantes a ela. E isso não me faz pensar que agora o meu tamanho é um plus size!

Sabe qual é o problema, na verdade? É a transmissão de informação sem conhecimento. Lembra daquela brincadeira do telefone sem fio? É bem isso! As pessoas vão divulgando as coisas na internet, especialmente nas redes sociais, sem ter conhecimento, e aquilo vai tomando uma proporção gigante. E irreal, muitas vezes.

Seria muito injusto com a CK sair dizendo por aí que a modelo foi rotulada como uma plus size, quando a marca não deu qualquer indício disso, não é?

Diferente da campanha da Victoria´s Secret, em que o anúncio dizia por si só, essa nova da campanha da CK está linda, inclusiva e feita para mulheres comuns.

Aliás, tenho lingeries da marca e confesso que são as minhas preferidas. Exatamente porque respeitam a anatomia da mulher, são um pouco maiores que as brasileiras, inclusive, e extremamente confortáveis.

Isso tudo só me ensina a ser mais prudente ao criticar e a evitar conclusões precipitadas sobre o que leio e ouço. Assim eu corro menos risco de ser injusta com as pessoas e de fazer papel de boba por aí!

Fontes: time.com e nytimes.com



Victoria´s Secret altera sua campanha

E não é que a Victoria´s Secret alterou sua campanha?

Quem acompanhou o blog essa semana viu que escrevi sobre a campanha em dois posts diferentes, um falando sobre a lástima que foi a última campanha da marca, “Perfect Body” e outro mostrando a reação da mulherada ao redor do mundo, “#iamperfect“.

Foi todo mundo para as redes sociais gritar a sua insatisfação com a indireta que a marca mandou para suas clientes, insinuando o que é um corpo perfeito. Uma campanha no Twitter com a #iamperfect deu o que falar!

Depois de uma petição online, com mais de 27 mil assinaturas de mulheres insatisfeitas, a marca resolveu se manifestar.

E o resultado foi esse:

Victoria´s Secret altera sua campanha

O Corpo Perfeito” foi substituído por “Um corpo para todas“, com um jogo de palavras interessante (em inglês).

Achei interessante, plausível. Não houve pedido formal de desculpas, o que, pra mim, é dispensável. Não se trata de se desculpar com clientes. Falar a língua delas e se adequar às suas demandas é o que se espera de uma marca que tem o objetivo de se manter no mercado.

Estou encantada por ter a Victoria´s Secret mudado a sua campanha para um slogan mais inclusivo, e acredito que isso demonstra uma mensagem bem mais positiva para meninas mais novas, que era exatamente o que nós queríamos“, foi o que disse Gabriella Kountourides, uma das fundadoras da campanha #iamperfect, par a o site Lingerie Talk.

Está vendo como as coisas são? Uma mudança de atitude e isso torna um cliente um grande amigo. É isso que muitas empresas não compreendem ainda.

A campanha ficou bem mais inclusiva, você não acha?

Não adianta vir dizer pra gente o que é um corpo perfeito, porque isso não cola mais! Nós já sabemos o que é um corpo perfeito! É o nosso mesmo!



Bruna Linzmeyer para a Del Rio


A catarinense Bruna Linzmeyer foi a garota escolhida para a nova campanha da Del Rio.

E a escolha não foi sem motivo. A moça anda fazendo sucesso com suas madeixas cor de rosa, como Juliana, personagem de Meu Pedacinho de Chão (novela das 6 da Globo).

De acordo com Karina Romcy, gerente de marketing da marca, “Bruna, que está no elenco da novela Meu Pedacinho de Chão, representa a cliente Del Rio, cheia de vida, jovem na atitude e sempre disposta a se transformar, de acordo com seus desejos“.

A nova campanha traz o slogan “Eu quero, eu posso” (me lembrou a campanha do Obama: “Yes, we can!”). Tema atual, que as mulheres gostam. Afinal, quem não almeja o poder, não é?

Bruna Linzmeyer, Del Rio. body

Na foto, a mocinha usa um body rendado vermelho bem lindo.

Vamos aguardar a coleção!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...