Tendências fashion para 2016 e as lingeries que combinam

Conheça algumas tendências fashion e como adaptá-las ao inverno brasileiro.

Já parou para observar as tendências fashion dessa temporada? O inverno está dando as suas caras. Assim, o outono, né? Já não está tão quente mais, especialmente à noite e de manhã bem cedo. O inverno brasileiro não é tão rigoroso, então precisamos adaptar algumas tendências mundiais para o nosso guarda-roupa.

O site WGSN, o maior escritório trend hunting do mundo, já antecipou suas pesquisas de moda e comportamento, lançando o material que os estilistas e designers irão usar para se inspirar nas próximas suas coleções.

Selecionei algumas destas megatrends para o Inverno 2016 para você ver como é possível adaptar essas informações no nosso dia a dia e dar aquela pitada de criatividade com o que já temos em nosso closet!

É claro que eu trouxe as lingeries para essas produções, afinal, elas são a base de tudo, né?

Boys and Girls – Estilo Gender Bender

tendências fashion

Este termo super difundido no mundo fashion refere-se à tendência do “não gênero” ou “além gênero” – em tradução livre. Em outras palavras, roupas que não precisam ter um gênero definido, podendo ser tanto para homens quanto para mulheres. Essa é uma discussão atual, porém, na moda e nas artes, este estilo andrógino já é conhecido, ele é o responsável por exemplo, pela alfaiataria feminina ou pelas calças boyfriend que ‘roubamos’ do guarda-roupa dos garotos.

Marcas como Gucci, Chloé, Dior e Saint Laurent, nos últimos desfiles, apostaram neste estilo. O ator Jaden Smith, filho do também ator Will Smith é um exemplo de que não só as garotas pegam as roupas emprestadas do sexo oposto, mas os garotos também têm feito isso. O garoto tem se vestido no dia a dia, com peças de departamento feminino de algumas lojas e já foi convidado pela marca Louis Vuitton para estrelar a campanha feminina de Verão 2016!

Polêmico ou não, o fato é que o estilo Gender Bender vem com tudo no Inverno 2016. O que usar? Blazer, moleton, calça de alfaiataria, camisa, calcinha boxer ou um jeans boyfriend. São peças perfeitas para compor um look descontraído e moderno. E aí, combina com você?

That’s 70’s! – Estilo Boho e Folk

Estilo Boho e Folk

As franjas, estampas étnicas e suede invadiram as passarelas! Desde a última estão, estão com lugar garantido em várias coleções. O estilo dos anos 70 sempre é grande fonte de inspiração para coleções de moda e no Inverno 2016 não vai ser diferente. As calças flare, o veludo e o suede são apostas de muitas marcas. Outra referência deste visual é o figurino de Iolanda, personagem de Carol Castro na novela Velho Chico – um visual cheio de referências Gipsy e do movimento Tropicalista do final dos anos 60.

Aposte nestas referências e tire do armário peças com franjas, estampas florais, animal print, saias longas, veludo, couro e jeans. Lingerie de veludo vem com tudo, prepare-se! Desfile seu look Boho por aí!

Solte suas feras! – Animal Print

Animal Print

O animal print chegou para ficar de vez, com várias releituras, e engana-se quem pensa que esta padronagem de estampa refere-se apenas à estampa de ”oncinha”. Vale todo tipo de bicho: zebra, tartaruga, crocodilo, cobra e girafa, só para citar alguns exemplos. As texturas das peles destes animais, são fonte de inspiração para estampas incríveis. Claro que a estampa de pele de onça é a mais conhecida e todo mundo tem algum acessório ou alguma peça de “oncinha” no guarda-roupas, mas apostar em outras padronagens de bicho pode ser uma escolha muito assertiva.

Se o seu estilo é mais básico, não se preocupe, o animal print é muito democrático. Ele não precisa fazer parte do look inteiro, basta você usá-lo em um acessório, como na armação de óculos, lenços, pulseiras, brincos, lingerie ou sapatos charmosíssimos!

 



Lingerie cor da pele: Afinal, que cor é essa?

Lingerie cor da pele está super em alta. Mas, afinal, que cor é essa?

lingerie cor da pele

Lingerie cor da pele sempre foi um assunto polêmico. As mulheres adoram a versatilidade dessa cor. Combina com todas as camisas claras que temos, um verdadeiro curinga na hora de se vestir. Eu mesma costumo usar um sutiã cor da pele praticamente todos os dias da semana, a não ser quando uso roupas escuras, daí opto pelo preto.

Mas, afinal, o que é cor da pele?

Lembra quando a gente era pequena na escola, que a professora pedia para colorir alguma coisa com o lápis “cor de pele”? Não tínhamos muita opção, né?

Agora, a Uniafro (Programa de Ações Afirmativas para a População Negra) juntamente com uma marca brasileira, a Koralle, criou uma caixa de giz de cera com 12 cores da pele. Achei tão interessante! São tons mais claros e mais escuros de bege e marrom.

giz-de-cera-cor-da-pele

O objetivo é ensinar sobre a diversidade racial brasileira e dar mais opções para crianças na hora de colorir. Assim elas percebem que “cor de pele” não é só aquele tom rosinha da caixa de lápis de cor. Na verdade, a cor brasileira está tão longe disso…

Pensei na hora das famosas lingeries bege (ou cor da pele). Elas são polêmicas. Homens não são muito fãs da cor. Sempre foi apelidada de lingerie da vovó, brochante.

Mas isso vem mudando, acredito exatamente porque é uma cor prática, que a maioria das mulheres usa quase todos os dias. Por que ela não pode ser uma lingerie sensual, interessante?

Percebo que cada vez mais marcas vêm dando importância e glamour a essa cor, que tem ganhado um espaço especial em cada coleção. Com essa importância, surge exatamente o questionamento sobre o que é a cor de pele.

A Nubian Skin, uma marca de lingerie especializada em tons de pele negra vem ganhando espaço na mídia e no mercado exatamente por desenvolver diferentes tons de lingerie para a pele da mulher negra.

nubian skin

No Brasil ainda não vi uma marca focada nessa diversidade. O espaço está aberto! A mulher brasileira pode ser branquinha, com pele rosada, mas a grande maioria é uma mistura de raças, prevalecendo o negro claro, tons de marrom e até mesmo o preto.

O importante é perceber que já existe uma pré-disposição das empresas para entender a necessidade de melhorar o conceito e a oferta de produtos que valorizem a diversidade racial do Brasil.

 



Cueca: Um Guia completo para você acertar na compra

Cueca: Um guia para você aprender a comprar, dar de presente, cuidar e identificar o melhor modelo.

Cuecas: Um Guia completo para você acertar na compra

A cueca é um underwear masculino antigo que, apesar de ser usada por quase todos os homens, todos os dias da semana, passa meio desapercebida.

Pesquisei a origem da palavra e confesso que achei muito hilária! A palavra vem de “cu”, de origem no latim vulgar culus que significa ânus e também de “eca” do grego eco que significa domicílio. Preciso explicar? hahaha

Bom, além da sua função de ser a “casinha” das partes mais íntimas masculinas, a cueca também pode representar um objeto de desejo para as mulheres. Na verdade a mulher não é um ser muito visual, ela não se atrai tanto pelo que vê, muito mais pelo que ouve ou pelo toque (com muitas exceções, é claro).

Mas um homem bem vestido e com roupa íntima bonita, novinha, de cor interessante, é bem irresistível, não é?

Então, se você gosta de cuecas para você mesmo ou curte presentear, seguem algumas dicas que podem ajudar você na hora de escolher:

1. Descubra o modelo ideal

cueca

Cueca Boxer

Muitas pessoas a chamam de “cueca box“, mas o correto é boxer. É quase uma unanimidade entre os homens. Um modelo mais compridinho de cueca, que cobre parte das coxas e é bem confortável.

É o modelo talvez mais sensual, se é que se pode assim dizer, pois deixa o corpo do homem mais bonito. Tem sido a preferência de cerca de 90% dos homens. As mulheres também amam.

Cueca Slip

Lembra das cuecas do seu pai? Provavelmente estamos falando da cueca slip, aquele modelo antigo da Zorba, bem curtinho, parecido com uma calcinha. Ainda é uma modelagem procurada por alguns homens, especialmente os mais velhos ou por jovens mais conservadores.

Cueca sunga

Menos procurado, mas bem interessante também é o modelo de cueca que se parece com uma sunga. A sua modelagem fica entre a slip e a boxer.

Cueca samba-canção

Esse é um modelo de cueca tradicional, parecido com um short, mais compridinho. Bem comum entre homens mais idosos. Mas é um modelo bastante usado para dormir, independente da idade.

2. Identifique os tecidos

Os tecidos das cuecas podem ser mais simples ou mais tecnológicos. O mais importante na hora de escolher é o objetivo e o conforto. Cueca é algo para se vestir e esquecer. Se o homem fica se lembrando dela é porque ela está incomodando.

Alguns tecidos podem ajudar você na hora de comprar:

  • Algodão – Um pouco difícil de ser encontrado, mas é o mais recomendado para pessoas que possuem algum tipo de alergia.
  • Microfibra – É o mesmo tecido das calcinhas, dos biquínis. É um pouco sintético, mas tem a vantagem de ser confortável e secar muito rápido.
  • Modal – É um tecido super atual, bem mais confortável que o algodão, pois possui um pouquinho de elastano.

3. Escolha boas marcas

As marcas são várias. Temos a tradicional Zorba, que ainda é um forte nome no mercado, mas que perdeu muito espaço para marcas como a Lupo e a Mash. A Calvin Klein também tem sido uma escolha de muitos homens. Algumas marcas que também conquistaram a gaveta de muitos: Tommy, Cavalera, Everlast, Colcci, Puma, Upman e Red Nose.

4. Encontre boas lojas

Podemos encontrar cuecas em muitas lojas online. Pelo que acompanho, observo que as mais interessantes, com uma variedade maior são: Cueca Store, Casa das Cuecas, Cuecas Net, Gaveta das Cuecas,  além das lojas das marcas próprias, como Mash e Lupo.

Lojas de lingerie costumam trabalhar com esse segmento também, pois tudo é underwear. As mulheres acabam comprando cuecas para os homens quando estão comprando lingerie para elas.

Espero ter ajudado você a entender melhor esse universo masculino. Conte pra gente as suas melhores escolhas quando o assunto é cueca!



Empoderamento das mulheres – O papel da lingerie

O empoderamento das mulheres é o tema mais atual da nossa sociedade.

empoderamento das mulheres

Muitas conquistas nós alcançamos nas últimas décadas. O empoderamento das mulheres é um reflexo dessas conquistas, um fortalecimento não do feminismo em si, mas da mulher de uma forma geral.

Não somos mais as mesmas. Trabalhamos, sustentamos a casa, cuidamos de filhos. Muitas são as mulheres que se esforçam de maneira surreal para conseguirem se manter e suas famílias. A valorização dessa mulher então vem ganhando espaço e voz e o fortalecimento numa sociedade ainda machista e preconceituosa.

A mulher quer direitos iguais sim, quer ser valorizada e tudo mais que você está ouvindo com frequência em todos os meios de comunicação. A violência contra a mulher não tem mais espaço. As denúncias vêm transbordando nas delegacias. É realmente um posicionamento à frente que a mulher está conseguindo.

Mas e a moda? Será que isso tem repercussão na nossa forma de vestir, de se portar, de se apresentar? Qual é essa relação?

Estive pensando que tem sim. E muito. A mudança no biotipo da boneca Barbie foi uma grande avanço nesse sentido. O ícone da moda no mercado infantil ganhou novas formas e alturas. Um reconhecimento de que aquele modelo esguio e perfeitinho já não faz tanto sentido mais.

Com todo esse poder que a mulher vem percebendo ter, a sua relação com o seu corpo está mudando. Os padrões de beleza até então impostos têm perdido força. Pela primeira vez estamos vendo a valorização do natural, uma aversão ao excesso de tratamento nas imagens, uma aceitação do corpo como ele é.

E isso influencia muito a lingerie também. É cada vez mais frequente marcas que trabalham sem o uso do photoshop em seus lookbooks (como a Aire, nos EUA), marcas que lançam campanhas de valorização do corpo feminino como ele é (a Tulli no Brasil), marcas que valorizam as curvas (como a Calvin Klein, a Flúvia Lacerda na Flaminga). Enfim, a lista vem aumentando cada vez mais.

Está certo que o marketing por trás disso tudo tem um peso muito grande. Mas ninguém pode negar que é uma nova forma de lidar com o corpo da mulher e de vender produtos para ela, não é?

A lingerie entra nesse contexto respeitando cada característica do corpo feminino e a própria mulher. O “vestir-se para o outro” ainda é importante. Vestir-se para si própria, sentir-se feminina, bonita, poderosa, tem feito mais sentido, entretanto. Não que o parceiro tenha sido descartado. A lingerie sempre fez e sempre fará parte do jogo da sedução. Mas a autoestima, o amor próprio, o respeito a quem a mulher é vem ganhando uma força que a faz olhar para ela também.

Vestir uma lingerie bonita, sofisticada no dia a dia faz parte desse empoderamento. Estar bonita para si mesma. O conceito é esse.

Uma nova forma de se valorizar, uma nova maneira de lidar com o corpo, cheio de imperfeições, longe dos padrões de beleza por décadas imposto.



Look da apresentadora Eliana – sutiã à mostra

Sutiã à mostra foi o look escolhido por Eliana no programa de ontem.

Deixar o sutiã à mostra é uma tendência que se firmou na moda e que não parece ir embora. veio pra ficar e encontro lugar no guarda-roupa de muitas mulheres, independente da idade.

Ontem foi a vez da apresentadora Eliana do SBT aparecer com um look assim. Gente, parece que o tempo simplesmente não passa para algumas pessoas, né? Eu me lembro da Eliana quando eu era pequena e ela já era apresentadora. Tanto tempo depois e ela continua linda, radiante.

eliana

apresentadora eliana

programa da eliana

Ela escolheu uma camisa rendada de manga longa da Alcaçuz e um sutiã modelo push up da Fruit de La Passion. Tudo em azul marinho. Essa é uma cor da qual eu aprendi a gostar. Hoje é uma das minhas preferidas. Acho sofisticada, elegante. A saia de cintura alta completou o look, perfeito.

O sutiã à mostra é uma forte tendência, mas é bom ficar de olho no espelho, pedir a opinião de alguém, só para ficar longe da vulgaridade. As camisas de renda e blusas transparentes são as que mais combinam com a moda lingerie outwear.

Selecionei alguns looks para você se inspirar:

1. Branco no branco

sutia a mostra

O mais comum é a combinação da camisa com o sutiã, tudo na mesma cor, o que é bem interessante. O branco, por exemplo, é perfeito. Combina com cor mais dourada da brasileira. É quase uma unanimidade entre elas. Vai super bem com o jeans.

Pode ser um sutiã tomara que caia, um cropped, um sutiã mais clássico.

camisa de renda

2. Nude

Uma outra escolha de muitos looks é a camisa rendada com um sutiã ou uma blusinha cor da pele, nude. Isso para não mostrar totalmente o sutiã. É uma alternativa para quem quer deixar tudo mais discreto e dar ênfase à roupa.

blusa de renda

3. Preto no branco

O sutiã escuro com a roupa clara e vice-versa também é escolha assertiva. Quem gosta de ousar e sair do lugar comum pode optar pelo contraste, que pode criar uma harmonia interessante.

A blusa de renda transparente com o sutiã à mostra, como escolheu a Eliana pode deixar seu look belíssimo, uma ótima escolha. Se não se sentir à vontade com o sutiã, opte por uma regatinha, uma blusa de alcinha. O efeito é quase o mesmo.

Perfeito para o outono-inverno!



Intimissimi lança coleção outono-inverno 2016

A Intimissimi está com uma coleção linda de inverno que começa a chegar às lojas agora em março!

O nome Intimissimi desperta em mim muitas coisas. Eu me lembro de ter começado a me apaixonar de verdade por lingerie em 2011, quando conheci a marca na Itália. Em cada loja que eu entrava era um pedacinho da paixão que ia crescendo. Desde então eu venho acompanhando cada lançamento, cada loja nova que surge no Brasil. Hoje já são 30 ao todo, sendo 15 em São Paulo, 5 no Rio de Janeiro e 10 em Santa Catarina, Curitiba e Porto Alegre.

A coleção outono-inverno já está nas lojas.

Feminina, elegante, natural… ao mesmo tempo rebelde e romântica. Essas são as facetas da mulher Intimissimi que a marca quis refletir na nova coleção.

O outono começa com o clássico no Black&White trabalhado com renda chantilly, cheia de sofisticação. Esta tendência também aparece na versão branco total da linha de noivas. Os tricôs e peças de outwear seguem a mesma tendência, indo do preto aos tons naturais, com detalhes em azul e prata.

Intimissimi

Aliás, o azul é a estrela no universo da linha Flores de Outono, em estampas que invadem peças de corseteria e loungwear. Aliás, o floral ganha contornos lindos de cores e padronagem no inverno. Foi-se o tempo em que o floral se restringia à Primavera! Suéteres curtos e jaquetas luxuosas cheias de lantejoulas, pérolas e pedrarias complementam a coleção. Bem impactante.

A tendência Rock Vibes traz o preto em diferentes materiais, incluindo o couro ecológico, com efeitos geométricos criados pela renda e pela modelagem. Reflexos metálicos também estão presentes.

Intimissimi coleção inverno 2016

As estampas protagonizam essa linha, com xadrez e príncipe de Gales, compondo com poás. É o mix de estampas  direto das passarelas para a gaveta de lingerie.

E nesse clima invernal, surge o Boudoir Livingroom, com renda em tons de preto, verde esmeralda, vermelho, vinho e marrom. A tapeçaria foi a inspiração.

As nuances da linha Bronze Evolution trazem a presença do lurex para o inverno 2016. As rendas sobre lurex negro e em tons de bronze criam um jogo interessante de cores..

 

Intimissimi brasil

Sem dúvida é uma das marcas de lingerie que, além de ser lingerie de luxo, é a lingerie do dia a dia, pois consegue aliar conforto e muita sofisticação.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...