Lingerie Anti-Estupro

Anti-rape pants

Já ouviu falar em lingerie anti-estupro?

Parece estranho, mas achei tão interessante, que não pude deixar de compartilhar aqui com vocês.

Uma lingerie anti-estupro.

Uma espécie de “cinto” que impede que a calcinha seja retirada ou removida impede qualquer pessoa mal intencionada de fazer o que não devia, contra a vontade da mulher.

A criadora da marca AR Wear (Anti Rape Wear) teve seus motivos para criá-la. Vítima de vários assaltos e de duas tentativas de estupro, afirmou “Eu fui vítima de duas tentativas de estupro, uma com 18 e outra com 20 anos. Em ambos os casos, a ‘demora’ impediu que o ato fosse finalizado. No primeiro caso eu lutei contra ele até que ele ouviu barulhos por perto e desistiu. No segundo caso, o estuprador me segurou pelo pescoço com uma das mãos e com a outra, de alguma forma, tentou tirar o meu jeans e calcinha enquanto me jogava ao chão. Eu comecei a gritar  e alguma coisa fez o estuprador desparecer. A forma ágil como ele tirou a minha roupa me faz acreditar que o AR Wear poderia efetivamente evitar estupros pela demora“.

Meio chocante, né? Enquanto traduzia eu pensei se realmente deveria postar algo meio impactante assim, mas acho que isso é mais comum do que a gente imagina, especialmente em um país sem punição como o Brasil. Claro que a frequência desse tipo de crime acontece entre as classes mais pobres, que provavelmente não têm a menor condição de adquirir um produto desse.

Lingerie Anti-Estupro

Mas a iniciativa de criação já foi mais que interessante., embora já enfrente muitas críticas. A maioria das mulheres vítimas de estupro não poderia usar o produtos, que são crianças, pessoas obesas, pobres, deficientes físicos, homens, transexuais.

Alguns acreditam que esse tipo de produto reforça a ideia de que os estupros acontecem sempre em lugares escuros, ermos, desabitados, como uma rua escura. E não deixa de ser verdade.

Para esses críticos, “trancar a vagina” a fim de impedir o estupro indica quanto trabalho ainda há pela frente, com o intuito de se lutar contra esse tipo de criminalidade. Um cinto de castidade moderno, de acordo com o posicionamento deles, demonstra o quanto os direitos da liberdade da mulher ainda não não progrediram desde a idade média.

Polêmico, não é?

E você, o que acha?

Fonte: The Guardian

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 Comentários

  1. gilson santos
    29 de junho de 2015

    ola bom dia achei super bacana essa invençao,uma nova forma de segurança para nossas mulheres,um geito otimo de impedir homens mau intencionado,espero que inventem mais meios de seguranças para nossas mulheres ,parabens pela invençao adorei

    Responder

    • Ju Verly
      29 de junho de 2015

      Legal, não é, Gilson? Embora pareça meio medieval, como um cinto de castidade, é melhor do que correr riscos…
      O ideal é que fosse acessível a todas as mulheres!

      Responder

Deixe um comentário!

*

%d blogueiros gostam disto: