ETC - Tudo de Lingerie


Yasmin Brunet usa look strappy e arrasa

Yasmin Brunet reproduz uma moda comum em Nova York e chama a atenção.

A linda Yasmin Brunet foi fotografada essa semana em um look bárbaro: uma “camisola” strappy, só com uma jaquetinha jeans. Com uma pequena transparência de renda logo abaixo do busto, o modelo de franjas na barra deixou todo mundo de queixo caído.

yasmin brunet

Isso porque ela aliou um modelo de lingerie (afinal, é uma camisola), a um estilo streetwear, ao usá-la com uma jaqueta mais surrada. “Tenho me inspirado na moda de rua de Nova York. As nova-iorquinas tem um estilo incrível!”.

yasmin brunet

E é exatamente esse estilo que tem ganhado as ruas brasileiras também.

estilo boho

Um modelo de camisola da marca Belles, também strappy, com tiras nos seios, todo bordado nessa região e com franjas lindas arrancou suspiros da mulherada na última coleção. Sinceramente, é uma das peças mais luxuosas que já vi.

Pode ser usada à noite, é claro, mas confesso que fiquei de cara com a cara desse look outwear que ela ganhou nesse ensaio com a blogueira Maria Clara. Uma calça de cintura alta cobriu a transparência e deixou o look muito moderninho, estilo boho.

lingerie outwear

Esse outro modelo da Beautiful também ficou perfeito com essa camisa jeans. É uma camisola de seda belíssima, que ganhou outra cara nesse look streetwear também. É a união da delicadeza da lingerie com o ar mais pesado das ruas, um estilo bem urbano.

camisola

Um modelo mais “noite”, com brilhos, ganhou uma cara perfeita também com uma jaqueta jeans por cima. Essa é a versatilidade do jeans, ele quebra o glamour, a sofisticação excessiva da roupa e traz o modelo para a rua com facilidade e muito estilo. Um modelo super assertivo, também da marca Belles, que deixa a gente aqui sonhando…

Com a chegada do outono, não poderia haver momento melhor para você começar a ousar, tirar peças como essas do seu guarda-roupa e começar a usar baseando-se nessas inspirações.

Vamos lá?



Empoderamento das mulheres – O papel da lingerie

O empoderamento das mulheres é o tema mais atual da nossa sociedade.

empoderamento das mulheres

Muitas conquistas nós alcançamos nas últimas décadas. O empoderamento das mulheres é um reflexo dessas conquistas, um fortalecimento não do feminismo em si, mas da mulher de uma forma geral.

Não somos mais as mesmas. Trabalhamos, sustentamos a casa, cuidamos de filhos. Muitas são as mulheres que se esforçam de maneira surreal para conseguirem se manter e suas famílias. A valorização dessa mulher então vem ganhando espaço e voz e o fortalecimento numa sociedade ainda machista e preconceituosa.

A mulher quer direitos iguais sim, quer ser valorizada e tudo mais que você está ouvindo com frequência em todos os meios de comunicação. A violência contra a mulher não tem mais espaço. As denúncias vêm transbordando nas delegacias. É realmente um posicionamento à frente que a mulher está conseguindo.

Mas e a moda? Será que isso tem repercussão na nossa forma de vestir, de se portar, de se apresentar? Qual é essa relação?

Estive pensando que tem sim. E muito. A mudança no biotipo da boneca Barbie foi uma grande avanço nesse sentido. O ícone da moda no mercado infantil ganhou novas formas e alturas. Um reconhecimento de que aquele modelo esguio e perfeitinho já não faz tanto sentido mais.

Com todo esse poder que a mulher vem percebendo ter, a sua relação com o seu corpo está mudando. Os padrões de beleza até então impostos têm perdido força. Pela primeira vez estamos vendo a valorização do natural, uma aversão ao excesso de tratamento nas imagens, uma aceitação do corpo como ele é.

E isso influencia muito a lingerie também. É cada vez mais frequente marcas que trabalham sem o uso do photoshop em seus lookbooks (como a Aire, nos EUA), marcas que lançam campanhas de valorização do corpo feminino como ele é (a Tulli no Brasil), marcas que valorizam as curvas (como a Calvin Klein, a Flúvia Lacerda na Flaminga). Enfim, a lista vem aumentando cada vez mais.

Está certo que o marketing por trás disso tudo tem um peso muito grande. Mas ninguém pode negar que é uma nova forma de lidar com o corpo da mulher e de vender produtos para ela, não é?

A lingerie entra nesse contexto respeitando cada característica do corpo feminino e a própria mulher. O “vestir-se para o outro” ainda é importante. Vestir-se para si própria, sentir-se feminina, bonita, poderosa, tem feito mais sentido, entretanto. Não que o parceiro tenha sido descartado. A lingerie sempre fez e sempre fará parte do jogo da sedução. Mas a autoestima, o amor próprio, o respeito a quem a mulher é vem ganhando uma força que a faz olhar para ela também.

Vestir uma lingerie bonita, sofisticada no dia a dia faz parte desse empoderamento. Estar bonita para si mesma. O conceito é esse.

Uma nova forma de se valorizar, uma nova maneira de lidar com o corpo, cheio de imperfeições, longe dos padrões de beleza por décadas imposto.



Dia Internacional da Mulher: Um vídeo incrível

No Dia Internacional da Mulher, um vídeo de chorar!

Ontem foi o Dia Internacional da Mulher. Há quem adore a data, ganhe flores, dê flores de presente, homenageie as mulheres. Mas como o assunto “mulher” está tão em alta (como se devesse estar em baixa em algum momento…), há aquelas que se opõe, que querem ser lembradas todos os dias, enfim…

A discussão é longa, muitos pontos de vista. Mas ninguém discorda que a mulher, independente do dia do ano é um ser especial. Acorda cedo, trabalha muito, cuida da casa, dos filhos, do marido, trabalha fora, é multitarefas.

E foi pensando nessas mulheres e em todas as que enfrentam uma luta diária de sobrevivência, de independência, de conquista, que a Specialità criou um vídeo incrível, com a história de três dessas mulheres.

Chorei um pouquinho, viu?

Acho que vai tocar seu ❤ também…



10 coisas que odeio em lingeries

Lingeries que desanimam qualquer um!

Quero dizer, tem gente que adora, que curte, mas eu detesto. São detalhes nas lingeries que fazem passar longe.

Selecionei 10 modelos que eu realmente não curto. Seja porque não combinam comigo ou porque é quase uma unanimidade entre as mulheres (e homens).

1. Sutiã com alça de silicone

alça de silicone

Ela não é invisível, acredite. Teve uma época em que ele era super famoso, década de noventa. Era a sensação usar essas alcinhas de plástico aparecendo, como se não estivessem aparecendo. Quando a gente vê uma aberração como essas na rua é que se lembra como aquilo era horroroso.

Se você curte, ok, então tente fazer um melhor uso dessas alcinhas. O menos é mais nesse caso.

2.  Lingerie infantilizada

lingerie infantilizada

É pessoal. Ou até cultural. Em documentário fantástico chamado “O Segredo da Lingerie“, exibido no GNT há algum tempo, vi que a lingerie com temas infantis é a maior sensação no Japão, especialmente entre os homens. Bom, como não sou japonesa (nem meu marido), confesso que passo longe desses modelos cheios que coisinhas que remetam a qualquer coisa infantil. São coisas que não combinam, na minha opinião.

3. Sobreposição de lingerie

lingerie sobreposta

Gosto do Harness. Acho legal, ousado, sofisticado se bem utilizado. Mas essa ideia de usar o sutiã como peça sobreposta não me agrada. Lingerie é pra ser usada debaixo da roupa. Inverter essa ordem e conseguir um efeito legal é muito difícil. Não consegui ver nada interessante até hoje…

4. Calcinha “ventilada”

calcinha ventilada

Você pode não acreditar, mas esse tipo de calcinha é muito comum em vários lugares do mundo. Conheço uma marca britânica que usa e abusa desse conceito. Acho feio. Queria saber a opinião dos homens!

5. Babados e mais babados

lingerie de babado

Detesto. Mas isso é muito pessoal, eu sei. Tem gente que acha lindo. Eu tenho dificuldade de lidar com o tal do babado. Me lembra algo infantil. E aumenta o volume debaixo da roupa.

6. Gambiarras
gambiarras de lingerie

Essas gambiarras que as pessoas (e neste caso a própria marca do sutiã) fazem para melhorar a performance da peça não são interessantes, ainda que funcionais. Um dia eu vi uma dessas em uma postagem no Face sobre sutiã tomara que caia. Não resisti e fiz um comentário demonstrando a minha reprovação. Você não imagina quanta crítica eu recebi. Me impressiona não apenas quanta gente gosta das gambiarras, mas como o brasileiro é intolerante à opinião contrária à dele, né?

7. Laços enormes

laços exagerados

É difícil uma lingerie com laços enormes ficar bonita. Até já vi, mas normalmente não cai bem…

8. Lingerie Outdoor

lingerie outdoor

Foi a melhor expressão que eu encontrei para o exagero das logos nas lingeries. Afinal, o que se busca com um modelo como esse?

9. Transparência no lugar errado
transparencia errada

Adoro transparências na lingerie. Mas, no lugar errado, ela pode ser uma catástrofe. Modelos como esse eu acho bem feios. Mais uma característica da lingerie europeia

10. Tiras excessivas

calcinha strappy

A onda do strappy é muito legal. Mas tiras demais e em lugares bizarros pode acabar com qualquer produção.

E você? O que não curte na lingerie?



Beautiful Lingerie: Uma marca linda de viver

Beautiful Lingerie pode ser a sua próxima paixão.

Beautiful Lingerie. Esse é um nome de uma marca que me conquistou. Eu já conhecia a marca há algum tempo das minhas passeadas pelo Rio. Mas tive a oportunidade de conhecer mais de pertinho recentemente.

Cada peça é delicadamente desenhada com muito estilo e sofisticação. Percebo que as rendas, pedrinhas, lacinhos escolhidos para cada uma delas é o que faz a diferença.

beautiful lingerie

A maioria da coleção é na linha mais luxuosa. Não que a gente não possa usar no dia a dia. Adoro lingerie de luxo para usar num dia de trabalho normal. Acho até que as mulheres precisam descobrir como é gostoso estar linda por baixo das roupas, mesmo quando ninguém vai ver.

Uma característica marcante da Beautiful Woman Lingerie são as cores. A marca trabalha bem com cores fortes como o verde, o amarelo, o pink, o vermelho. É difícil produzir lingerie de luxo em cores tão fortes. A tendência das marcas é se voltar para o tradicional preto, branco, dourado, rosa. A Beautiful sai na frente quando o assunto são cores. Não economiza nos pigmentos e o resultado é bem interessante.

beautiful woman lingerie

beautiful woman

Cada detalhe é trabalhado de forma muito delicada, sensação de produto feito com carinho. Parece que as coleções são elaboradas tendo em vista uma mulher forte e sensual, mas muito luxuosa e ousada, que não tem medo de arriscar experiências novas.

Quem ama esse estilo alegre e ousado vai se apaixonar pela Beautiful Lingerie, sem dúvida.

O caimento das peças é ótimo. Modelagem bem trabalhada, nem grande nem pequena demais. E a qualidade me parece ótima. tecidos delicados como rendas, cetins, seda. Laços e pedras dão um toque especial a cada uma das calcinhas, sutiãs, camisolas e bodys.

beautiful woman lingerie

É muito luxo!

Para quem não conhece e quer surpreender alguém (ou se surpreender), fica  a dica!



Barbie ganha novo corpo e se adapta às mulheres reais

Barbie é a bola da vez. Agora, repaginada.

A boneca Barbie sempre foi o sonho de consumo da maioria das meninas. Gente, eu me lembro quando era criança, a Barbie era absolutamente tudo o que a gente desejava. E seus acessórios, é claro. Casinha, carro, o Ken, roupinhas. Mas a boneca habitava o nosso imaginário com roupas lindas, sapatos, casacos e bolsas.

Hoje a Barbie tem outras concorrentes, como a Polly, as princesas da Disney, as Baby Live, Frozen (estou tentando lembrar os nomes das bonecas que minhas sobrinhas adoram), que desviam a atenção das meninas. E que provavelmente são responsáveis pela queda média de 20% do faturamento da marca Mattel. Mas ninguém pode negar que ainda é uma querida, desejável e invejável. Isso porque por mais que você sonhe em ter aquele corpo esguio, magrinho e elegante, isso nunca será possível, pois elas chegam a ser até desproporcionais.

Barbie ganha novo corpo e se adapta às mulheres reais

Bom, isso pode ter os seus dias contados agora. Exatamente por retratar uma mulher que não existe, a Barbie foi repaginada e ganhou novos contornos. São três versões novas: a Curvy é mais baixa e mais gordinha, a Tall é mais alta, com uma estrutura mais robusta e a Petite, que é mais mignon, com um corpo mais comum.

barbie

nova barbie

Além da mudança no corpo, as novas versões vêm em 7 diferentes tons de pele, 24 estilos de cabelo e 22 cores de olhos. Isso sim é que é tentar alcançar a diversidade e trazer para a realidade das meninas uma boneca que tem mais a ver com elas.

barbie

Quem quiser comprar as bonecas, pode acessar o site da Mattel, que entrega no Brasil. Aqui elas chagam a partir de março.

 

Pode ser uma tentativa desesperada de uma empresa, que está tentando recuperar as vendas de um de seus produtos mais vendidos, mas não deixa de ser uma iniciativa interessante, quando teremos a oportunidade de mostrar para esse nova geração uma boneca mais real, que reflete o que as mulheres realmente são.

barbie

Achei legal, gosto de ações que derrubam os padrões de beleza impostos e mostram a realidade, especialmente quando o assunto são as crianças.

E você, o que pensa?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...