Tipos de sutiã e o que mais combina com seu corpo

Sutiã é coisa séria. Veja um guia para você se orientar na hora de comprar.

Tipos de sutiã é algo que toda mulher tem um pouco de curiosidade em saber. A gente pode estar usando um modelo de sutiã há anos que nos causa desconforto e nem imaginar, sabia?

Elaborei um guia do sutiã para que você conheça os diferentes tipos de sutiã que temos para comprar e para qual corpo cada um deles é o ideal.

tipos de sutiã

Imagem: Pinterest

1. Balconet

sutia balconet

Esse modelo é meio desconhecido da maioria das mulheres. Pelo menos o nome. É aquele modelo de sutiã que cobre apenas a metade dos seios, inclusive os mamilos, mas deixa os seios bem mais à mostra. Normalmente os modelos são lindos, com rendas, detalhes delicados. Mas exatamente por não cobrirem tanto, são indicados para quem tem seios pequenos a médios.

2. Meia-taça

sutia meia-taça

As pessoas fazem essa distinção entre balconet e meia-taça, mas na verdade são o mesmo modelo. Cobrem apenas parte dos seios e são indicados para quem tem seios pequenos a médios.

3. Corpete

corpete

O corpete ou brallet, como também é conhecido, é aquele modelo que possui uma base mais longa, até um pouco acima do umbigo. É ideal para se usar com transparências, pode ter cobertura de renda ou não. É um modelo interessante, pois pode ser ideal para todo tipo de seio. Para os mais fartos, basta que seja adaptado e possua alças largas e seja mais reforçado.

4. Top

sutia top

Ah o top… Não tem mulher que não o ame, é quase uma unanimidade. Usamos no dia a dia, para dormir, em momentos de lazer. Normalmente não possui bojo (embora alguns modelos tragam o bojo removível), é de tecido confortável, leve e cobrem a maior parte dos seios. Por essa razão são super indicados para quem possui um maior volume de seios, podendo ser usado por todo tipo de corpo.

5. Sutiã com base

sutia com base

Esse modelo é o tradicional, com bojo e uma pequena base na parte inferior, abaixo do aro. Pode ser mais básico ou coberto de rendas. Ideal para todo tipo de seio. Os mais fartos pedem alças mais reforçadas. É um modelo muito comum de sutiã, mas poucas marcas conseguem desenvolvê-lo com perfeição.

6. Sutiã com aro

sutiã com aro

Na verdade, todos os modelos que eu cito nesse post, com exceção do top podem se enquadrar nesse tipo de sutiã. Todos podem ter aro. Na foto ilustrativa, o modelo do sutiã se assemelha mais a um push up, que é o sutiã que aproxima e levanta os seios. Esse modelo é indicado para seios pequenos a médios, pois é capaz de criar um volume extra.

7. Sutiã triângulo

sutia triangulo

Esse modelo dispensa muita explicação. É um modelo em forma de triângulo, normalmente com bojo (se for sem bojo é o modelo Lenço). Costuma ter o fecho na parte da frente e é indicado para quem sem seios pequenos a médios, uma vez que não confere sustentação.

8. Sutiã estruturado

sutia estruturado

Esse modelo é bem reforçado, com recortes que o tornam adequado a mulheres que possuem seios maiores. Ele sustenta os seios e os firma. Suas alças são mais largas e não aumentam o volume dos seios, como algumas mulheres ainda pensam. Ele apenas molda os seios.

9. Push up

sutia push up

Mencionei o push up anteriormente. Ele possui bojo e tem a função de aproximar e levantar os seios. Alguns modelos trazem um enchimento na parte de dentro para realçar ainda mais o tamanho dos seios. As alças podem ser normais ou cruzadas nas costas. Se você tem seios fartos e não quer destacar ainda mais essa qualidade, fuja desse modelo.

10. Sutiã multifuncional

sutia multifuncional

Ele sempre nos salva quando precisamos usar um decote diferente. As alças normalmente são removível, podendo ser usadas de diferentes formas. Em alguns modelos elas se prendem à calcinha nas costas e podem usados com decotes, especialmente vestidos de festa. Não costumam conferir muita sustentação nesse caso. Então, não espere isso deles.

11. Sutiã lenço

tipos de sutiã

Esse modelo é igual ao biquíni cortininha, embora não seja necessariamente franzido. É leve, sem bojo, apenas tecido e muito comum somente de renda. Uma delícia de usar, mas sustentação zero.



Lingerie de inverno: Tendências

Que lingerie usar no inverno?

A lingerie de inverno é uma dúvida na cabeça de muitas mulheres. O que é o ideal? O que combina com as diferentes intensidades de frio que faz no nosso país?

O inverno parece já ter chegado em uma boa parte do Brasil. Aqui em Minas já está bem frio de manhã e à noite. Sei que no sul então, nem se fala!

As pessoas ficam mais quietinhas dentro de casa, tentam se aquecer. Será? Pode até ser, mas a gente está sempre fazendo programas gostosos à noite também, saindo pra jantar, cineminha, balada.

Sempre nos preocupamos com os looks de inverno: botas, casacos, malhas. Mas e a lingerie? Como podemos investir em peças “usáveis” e apropriadas para essa estação?

Selecionei algumas tendências que tenho observado nas passarelas, nas ruas, nas marcas e trouxe pra você!

1. Veludo

Ele vai reinar com muito glamour nesse inverno. Saias, vestidos, acessórios, calcinhas sutiãs, bodys. O vinho é quase uma unanimidade. Mas o preto, verde e azul marinho também têm seu espaço garantido.

lingerie de inverno

2. Bodys de renda

Eles chegaram de mansinho. No inverno passado já começaram a dar as caras, a conquistar as ruas. Nesse inverno eles prometem estar presentes em muitos looks. Seja sozinho, brilhando com toda a força por baixo de uma jaqueta, seja com uma blusa transparente, seja por baixo de pesados casacos.

Sabe aquele dia em que você quer se sentir linda, mesmo se ninguém vai ver? Um body deixa qualquer mulher linda, independente do corpo, das curvas. É uma peça muito democrática e versátil. Modelos com compressão e renda têm sido um objeto de desejo, porque, além de deixar o corpo lindo, ele modela as curvas, deixa tudo no lugar e faz a mulher se sentir super segura.

body de renda

3. Strappy Bra

Ele continua com a mesma força do verão, pode acreditar. Acho até que é uma tendência que não vai passar muito fácil, afinal, é uma nova forma de ver o sutiã, é um novo patamar que ele ganhou nas produções. Esconder o sutiã já era. Cada vez mais poderemos deixá-lo à mostra com glamour e sofisticação.

Looks com jaquetas e blusas são perfeitos. os pretos imperam quase absolutos nessa estação.

strappy bra inverno

4. Tons pastéis

Pode parecer contraditório, afinal tons escuros reinam com muito poder no inverno. Mas observei algumas tendências de tons pastéis, nas cores nude (em suas diferentes tonalidades de nude, é claro), especialmente misturadas ao preto, o que torna essa cor ainda mais luxuosa.

Gosto muito dessa cor e da mistura, porque é muito prática, usamos todos os dias, dependemos dela quase sempre. Então, trazê-la para o inverno também, além do verão é uma forma de valorizar um cor que é quase uma unanimidade na gaveta de lingerie de toda mulher.

tons pasteis

 



Mulher Sem Lingerie – Dicas de que sutiãs usar com blusas de alcinha

Mulher Sem Lingerie: Vídeo no ar!

O Mulher Sem Lingerie é a parceria que eu e a Lu Vilela do blog Mulher Sem Photoshop criamos para tirar dúvidas uma da outra sobre o universo feminino – beleza, cosméticos, maquiagem e lingerie.

Lançamos nosso primeiro vídeo hoje e estamos super animadas com essa ideia, afinal, é tudo o que tem a ver com o nosso dia a dia de mulherzinha, né?

A dica de hoje é sobre como usar blusa de alcinha, que sutiã combinar com esse modelo, se pode deixar as alças aparecendo, enfim, dicas que todo mundo precisa pra acertar nas produções.

Então dá uma olhadinha!

Ah! Vai lá no blog da Lu, o Mulher sem Photoshop e veja a minha pergunta para ela! Acho que pode ser uma dúvida sua também! Para encontrar o vídeo, basta buscar pela tag MULHER SEM LINGERIE na barra de buscas. Divirta-se!



Como comprar sutiã corretamente

Comprar sutiã: Aprenda a escolher o melhor modelo pra você.

comprar sutiã

Comprar sutiã, calcinha, roupa íntima pode ser um desafio para algumas mulheres. Digo isso porque muitas mulheres não conhecem muito bem o próprio corpo, então acabam sempre comprando o tamanho errado.

Hoje de manhã eu vesti um sutiã pela primeira vez e fui trabalhar. Fiquei pensando nele, me lembrando dele a manhã inteira. A lingerie ideal do dia a dia é aquela que você veste  esquece. Ela não pode incomodar, não pode te irritar. Se isso acontece, algum problema tem. Ou você comprou o tamanho errado, ou a modelagem não é muito favorável, ou o material incomoda.

1. Tamanho

Tamanho errado é bem comum, especialmente quando estamos acima do peso que gostaríamos ter e não aceitamos isso. Então insistimos em usar sutiãs e calcinhas apertados, que em nada ajudam, ao contrário, podem acabar com a sua produção.

Se o seu peso alterar, para mais ou para menos, invista em algumas peças de lingerie novas, vale a pena. Sutiã apertado ou folgado não combina com nada.

2. Modelagem

A modelagem pode não ser muito interessante. Mesmo as marcas mais caras podem ter modelos que não vestem muito bem. O ideal é experimentar, ficar um tempinho com ele, se movimentar e ver se realmente serviu direitinho, se não incomoda.

Quando eu encontro uma marca e um modelo que gosto, costumo ser muito fiel a eles. Sempre busco comprar novamente. Isso é bem possível em relação aos modelos mais básicos, já que as marcas mantêm as linhas básicas em todas as coleções, com alguns ajustes.

3. Material

O material da lingerie deve ser bem observado. Calcinhas e sutiãs de renda podem ser lindos, mas podem incomodar muito. A renda precisa ser macia, com um toque sedoso, senão incomoda muito.

Os elásticos também têm que ser de qualidade, porque podem causar desconforto. Parece bobagem, mas até reguladores de metais podem influenciar no seu bem estar. Conheço mulheres alérgicas a ele. É só vestir o sutiã e se coçar o resto do dia. Alguém merece isso?

Escolher o sutiã e a calcinha perfeitos para um dia de conforto é fundamental para você focar no que realmente importa no seu dia a dia.

Que tal eliminar tudo o que não te faz sentir bem da gaveta de lingerie?



Mulher Sem Lingerie: Uma parceria inédita!

Mulher Sem Lingerie: Você não vai acreditar do que se trata!

Pensando que eu perdi o juízo com essa de Mulher Sem Lingerie? Mulher Sem Photoshop + Tudo de Lingerie! É exatamente esse o resultado dessa super soma. Eu e a Lu Vilela, do blog Mulher Sem Photoshop, um blog riquíssimo, especialmente de cosméticos, fizemos uma parceria legal.

Eu vou postar com frequência alguns posts e vídeos sobre o assunto do blog da Lu, e ela vai fazer o mesmo em relação a assuntos ligados à lingerie, como uma troca de assuntos mesmo! Isso porque eu tenho adorado alguns assuntos desse universo de cosméticos e maquiagem e, a Lu, do de lingerie.

Nada mais óbvio do que o #MulherSemLingerie, não é?

Então hoje eu vou falar de um produtinho que, inclusive, foi a Lu quem me deu de presente: o protetor solar Normalize da Ada Tina.

mulher sem lingerie

Eu sempre tive dificuldades com protetor solar por dois motivos: primeiro porque tenho profunda aversão a produtos que ficam “melando” na pela. É quase um TOC mesmo. Segundo, porque não posso usar qualquer cosmético no rosto em razão do cheiro. Quem tem enxaqueca vai entender. Vários cheiros detonam crises de dor de cabeça inexplicáveis. Às vezes eu até gosto do cheiro, mas se ficar na minha pele, logo a enxaqueca dá as caras.

Então a dificuldade pra encontrar é enorme! Um dia eu estava na casa da Lu, em Niterói, me preparando para ir à praia, quando percebi que precisaria de protetor “extra”. Confesso que quando ela me deu o Normalize eu pensei “ai ai ai, e se o cheiro for forte?”
protetor solar

Para a minha surpresa, eu adorei de cara o protetor, porque o cheiro é muito suave e desaparece logo. Tão bom quanto isso é que o produto seca na pele em segundos e não parece que você está usando protetor.

Como a minha pele é muito clara, eu preciso abusar de protetores. Então eu encontrei no Ada Tina Normalize, fator 60, a solução para esse problema.

Tenho usado desde o último natal diariamente. Passo base por cima sem que o visual fique pesado, carregado.

Eu simplesmente me apaixonei pela marca! Super indico para quem busca um protetor solar praticamente sem cheiro e sem qualquer oleosidade.

E aguardem que vem mais troca de assunto por aí! Aproveite para dar uma passadinha no Mulher Sem Photoshop e ver sobre o que a Lu postou hoje!



Lingerie cor da pele: Afinal, que cor é essa?

Lingerie cor da pele está super em alta. Mas, afinal, que cor é essa?

lingerie cor da pele

Lingerie cor da pele sempre foi um assunto polêmico. As mulheres adoram a versatilidade dessa cor. Combina com todas as camisas claras que temos, um verdadeiro curinga na hora de se vestir. Eu mesma costumo usar um sutiã cor da pele praticamente todos os dias da semana, a não ser quando uso roupas escuras, daí opto pelo preto.

Mas, afinal, o que é cor da pele?

Lembra quando a gente era pequena na escola, que a professora pedia para colorir alguma coisa com o lápis “cor de pele”? Não tínhamos muita opção, né?

Agora, a Uniafro (Programa de Ações Afirmativas para a População Negra) juntamente com uma marca brasileira, a Koralle, criou uma caixa de giz de cera com 12 cores da pele. Achei tão interessante! São tons mais claros e mais escuros de bege e marrom.

giz-de-cera-cor-da-pele

O objetivo é ensinar sobre a diversidade racial brasileira e dar mais opções para crianças na hora de colorir. Assim elas percebem que “cor de pele” não é só aquele tom rosinha da caixa de lápis de cor. Na verdade, a cor brasileira está tão longe disso…

Pensei na hora das famosas lingeries bege (ou cor da pele). Elas são polêmicas. Homens não são muito fãs da cor. Sempre foi apelidada de lingerie da vovó, brochante.

Mas isso vem mudando, acredito exatamente porque é uma cor prática, que a maioria das mulheres usa quase todos os dias. Por que ela não pode ser uma lingerie sensual, interessante?

Percebo que cada vez mais marcas vêm dando importância e glamour a essa cor, que tem ganhado um espaço especial em cada coleção. Com essa importância, surge exatamente o questionamento sobre o que é a cor de pele.

A Nubian Skin, uma marca de lingerie especializada em tons de pele negra vem ganhando espaço na mídia e no mercado exatamente por desenvolver diferentes tons de lingerie para a pele da mulher negra.

nubian skin

No Brasil ainda não vi uma marca focada nessa diversidade. O espaço está aberto! A mulher brasileira pode ser branquinha, com pele rosada, mas a grande maioria é uma mistura de raças, prevalecendo o negro claro, tons de marrom e até mesmo o preto.

O importante é perceber que já existe uma pré-disposição das empresas para entender a necessidade de melhorar o conceito e a oferta de produtos que valorizem a diversidade racial do Brasil.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...